Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (GO) desmente que cadela pode ser sacrificada

Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (GO) desmente que cadela pode ser sacrificada
Princesa deve ser adotada, caso homem que entrou em contato com Zoonoses não comprove propriedade: SMS desmente boato de sacrifício.

Princesa deve ter pelo menos um ano. A cadela Pit Bull é uma “pirata” de cor branca com manchas preta, inclusive em um dos olhos. Acontece que ela estava na casa de um traficante preso há duas semanas em uma operação policial, e desde que foi resgatada do lar onde vivia, está no Centro de Zoonoses de Goiânia. Nas últimas 24 horas surgiram boatos, segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia sobre o destino do animal. Nas redes sociais, até matar a cadela disseram que os veterinários de lá iriam. A SMS desmentiu e um homem que diz ser o dono dela garante que irá provar que Princesa foi roubada.

A Operação Delivery foi desencadeada há duas semanas, pela Polícia Civil de Goiás. A intenção era prender criminosos que traficavam armas, munições e drogas. Foram presas seis pessoas na capital, em um duro golpe à criminalidade. Na ação desenvolvida pelos investigadores da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), algo chamou atenção dos policiais, que perceberam a agitação incomum de uma cadela pit bull, a Princesa.

O animal, que ficaria sem ter para quem ser entregue, foi deixado aos cuidados do Centro de Zoonoses, e desde então surge uma história carregada de fake News e comoção social nas redes de relacionamento, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

“Se ela não for adotada até amanhã 23/03, ela será sacrificada. Durante a operação ela latiu, mas não avançou nos policiais. Porém, agora no centro de zoonoses ela está estressada devido ao trauma,” descreve uma das postagens replicadas pelo menos mil vezes até a tarde dessa quinta-feira, 22.

Delegado titular da Denarc, Vinícius Teles confirma a história do resgate canino, e conta que o animal ficou aos cuidados do Centro de Zoonoses. “Ela estava muito estressada, com comportamento hostil, e precisamos chamar o serviço, porque, além de precisar ser resgatada, ela não tinha com quem ficar, quando levássemos todos presos.”

Mas a história de eutanásia foi desmentida pela SMS, que garantiu que a cadela não vai ser sacrificada, e justificou que a prática não é comum, mas só ocorre quando o animal oferece risco à saúde pública, como a contração da doença de raiva. Informações da SMS dão conta de que pelo menos 30 pessoas ligaram no Centro de Zoonoses interessadas em adotar o bicho. Um homem que disse ser o dono da cadela contou que foi roubado e que os criminosos presos por tráfico são responsáveis pelo crime contra o seu patrimônio — roubo de animal doméstico é compreendido assim, pela lei —, e que vai provar ser o real dono dela, com imagens antigas. Ele ainda não se apresentou ao Centro de Zoonoses, mas fará em breve.

Leia a nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) informa que a cadela da raça pit bull foi resgatada e está no Centro de Vigilância em Zoonoses. A informação de que o animal será eutanasiado é improcedente. A cadela está em boas condições de saúde e será encaminhada para adoção.

A SMS ressalta ainda que existem outros treze (13) cães disponíveis para adoção na Zoonoses. Os interessados podem entrar em contato pelo telefone 3524-3136 para maiores informações.

Fonte: Mais Goiás 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.