EUA couro sintetico cha D

Sem animais: Couro produzido a partir de chá fermentado pode revolucionar a moda

Por Marina Maciel

EUA couro sintetico cha

Roupas, malas, sapatos e diversos acessórios agora podem imitar couro a partir de um novo material, graças a pesquisadores da Iowa State University, nos Estados Unidos. Quase idêntico ao couro no visual e no tato, este produto sintético é produzido por meio da fermentação de chá.

A descoberta foi feita quando o time de pesquisadores da universidade, liderado pela professora Young-A Lee, estudava o subproduto de colônias de bactérias e levedura encontradas na kombucha – uma bebida feita a partir da fermentação de um chá rico em cafeína.

Trata-se de uma película de composto de fibra de celulose em forma de gel que, uma vez recolhida e seca, dá origem a um material muito similar ao couro. Como as fibras são totalmente biodegradáveis, os produtos produzidos a partir deste tipo de couro falso têm um ciclo de vida ainda mais sustentável.

EUA couro sintetico cha2

Em condições controladas por laboratório, o material leva em torno de três a quatro semanas para se desenvolver. Apesar de não ser necessário tanto tempo para fabricar outros materiais de couro sintético, os pesquisadores acreditam que a espera para que o composto se desenvolva, seque e seja tratado vale a pena. Eles defendem que este tecido renovável produzido a partir da celulose pode representar um futuro alternativo e mais sustentável para a moda e para a humanidade como um todo.

“Para a maioria das pessoas, a moda é uma expressão efêmera de cultura, arte e tecnologia se manifestando em forma”, afirma Lee. “As empresas de moda produzem novos materiais e roupas, de estação em estação, de ano após ano, para corresponder às necessidades e desejos dos consumidores. Pense para onde esses artigos, eventualmente, irão. Eles ocuparão espaços subterrâneos enormes, como qualquer outro lixo.”

EUA couro sintetico cha3

EUA couro sintetico cha4

EUA couro sintetico cha5

Fonte: Conexão Planeta

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.