Sem renda e com risco de morar na rua, faxineira busca abrigo para seus cães e gatos em Teresina, PI

Sem renda e com risco de morar na rua, faxineira busca abrigo para seus cães e gatos em Teresina, PI

Uma rede de solidariedade em Teresina se formou para ajudar Maria de Jesus, de 51 anos, depois de um pedido comovente. A mulher pediu abrigo para seus cães e gatos, já que não tinha mais como pagar o aluguel e precisaria morar na rua com eles. Seu medo era que os animais sofressem violência, sem terem onde morar.

“Ela se preocupou com os animais, pediu principalmente que levassem o filhote de cachorro que ela tem, porque tinha medo de ele ser agredido, de eles serem machucados”, contou Otilina Duailibi, protetora de animais e amiga de Maria de Jesus.

Otilina disse ao G1 que as duas se conheceram ajudando animais de rua, há alguns anos. Desde então, elas atuavam juntas alimentando animais abandonados e resgatando bichos machucados. Sem familiares no Piauí, Maria de Jesus tem como companhia seus bichinhos de estimação, que são prioridade em sua vida.

“Ela está sem fogão, sem geladeira, porque um gato adoeceu e ela vendeu tudo para cuidar deles. Se ela não tem dinheiro para se alimentar e alimentar os animais, ela tira da comida dela para comprar ração. Tem um coração enorme”, disse Otilina.
 

Maria de Jesus vendeu o fogão para pagar tratamento do gatinho. — Foto: Otilina Duailibi/Arquivo pessoal

Pandemia deixou mulher sem renda
 
Apaixonada pelos animais, ela trabalhava fazendo faxinas antes da pandemia do novo coronavírus, mas com a chegada da Covid-19, ela não podia mais trabalhar.

Então, após três meses, as fontes financeiras se esgotaram e ela não teve mais como pagar o aluguel. Assim, pediu ajuda a Otilina para que seus bichos fossem abrigados.

Rede de solidariedade 

Maria de Jesus não queria que filhote sofresse na rua. — Foto: Otilina Duailibi/Arquivo pessoal

Diante da situação, vários grupos de protetores de animais da capital, como a Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais (Apipa), Protetores de Patinhas, Quatro Mãos Quatro Patas, além de protetores independentes, decidiriam ajudar.

“Ela já ganhou bastante coisa, inclusive a geladeira e o fogão, que ela ainda vai receber. As pessoas também se juntaram para pagar o aluguel e outras ajudas. Ela tem o coração muito bom, as pessoas viram isso e decidiram ajudar”, contou.

As ajudas ainda estão sendo recebidas por meio das instituições que atuam em prol dos animais na capital. Elas pretendem conseguir uma casa para que Maria de Jesus não precise mais pagar aluguel.

Decretos determinam distanciamento social
 
Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral estão suspensas por tempo indeterminado.

Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras.

O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Prevenção, contágio e sintomas
 
Lavar as mãos de forma correta (veja vídeo), uso de álcool em gel, sempre usar máscaras, evitar contato pessoal e aglomerações de pessoas são algumas das orientações para evitar o contágio da doença.

Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia da Covid-19
 
É importante também ficar atento quanto aos principais sintomas (tosse seca, congestão nasal, dores no corpo, diarreia, inflamação na garganta e, nos casos mais graves, febre acima de 37° C e dificuldade para respirar). Um guia ilustrado preparado pelo G1 ajuda a tirar dúvidas.

Por Maria Romero

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.