Sema orienta cidadão sobre procedimento no resgate a animais silvestres

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) informa que uma equipe do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) esteve na manhã desta sexta-feira (06.01) na região do posto ‘Cinquentinha’, BR-070, a cerca de 20 km do Trevo do Lagarto, para fazer o resgate de um felino atropelado e morto, porém, ao chegar no local não localizou a onça. A Sema alerta que o procedimento adequado para o resgate de animais silvestres, especialmente de grande porte, é ligar para o 190 e aguardar os policiais chegarem ao local.

Conforme o gerente de fauna da Sema, o biólogo e sargento da PM Joelson do Nascimento de Paula, estar em contato direto com o animal ferido põe em risco a vida do cidadão, mesmo aquele que estiver bem-intencionado. Nesse caso específico, o felino já se encontrava em óbito, ainda assim, a orientação é fazer a comunicação e aguardar a equipe buscar o animal.

Já foram feitos outros dois resgates de felinos, da espécie jaguatirica, ano passado, nessa mesma região do posto. “Essa região é um tipo de corredor ecológico frequentado por onças, devido a abundância de presas, como porco cateto, além isso, fica próxima de córregos e do Rio Bento Gomes, uma área de pequenos agricultores e criadores de gados. Tudo isso se torna atrativo para os felinos”, explica.

Os atropelamentos são facilitados por ser uma rodovia de expressa, com veículos que trafegam em alta velocidade, o que geralmente é fatal aos animais. No ano passado, a Sema e o Batalhão Ambiental resgataram 1.420 animais silvestres em Mato Grosso, desse total, estiveram vários felinos de grande porte: quatro jaguatiricas, uma onça parda, duas onças pintadas; e cinco gatos mouriscos, vítimas de atropelamentos em rodovias.

Denúncias ou informações

A Sema orienta que quem presenciar atropelamentos ou outras situações envolvendo animais silvestres, como abandono, por exemplo, tenha cuidado. Alguns bichos oferecem riscos, especialmente quando machucados. Para outras informações ou mesmo em caso de resgate, ligue para o número 190, da Polícia Militar. Em caso de dúvida, entre em contato com a Coordenadoria de Fauna: (65) 3613-7291, em Cuiabá.

Fonte:Folhamax

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.