ESPANHA img 757x4262014 11 02 19 01 27 415241 thumb

Sexo com animais é negócio em Espanha

Proxenetas cobram mais de 140 euros por sessão de sexo com cães. Cliente também pode escolher ovelhas, burros ou cavalos.

Por P.Z.G.

ESPANHA img 757x4262014 11 02 19 01 27 415241

A conversa telefónica é o primeiro passo. Discutem-se preços, o que se quer fazer, escolhe-se o local e o animal. Em Espanha, os proxenetas de animais podem cobrar mais de 140 euros por uma sessão de sexo com cães. Além disso, as deslocações são pagas a peso de ouro.

O jornal espanhol El Mundo estudou o emergente mercado da zoofilia (sexo com animais), uma vez que não há legislação que proíba as práticas sexuais com animais em Espanha. Em fóruns na Internet, a procura e a oferta são diversificadas: homens e mulheres de várias idades, solteiros e casados, procuram cães, ovelhas, cavalos ou burros. Os animais são criados desde o nascimento para um só fim – fazer sexo com humanos.

“Espanha converteu-se num paraíso para gente com estas inclinações e é uma grande produtora de pornografia zoófila. O facto de este género de práticas terem lugar na clandestinidade, não quer dizer que não aconteçam. Aliás, acontecem mais do que se pode imaginar”, alerta a advogada Nuria Menéndez de Llano, grande defensora da proibição da zoofilia e membro do Observatório de Justiça e Defesa Animal.

A Dinamarca era um dos poucos países europeus no qual a zoofilia era considerada legal. Agora, à semelhança de quase toda a Europa, já foi anunciada uma lei que proíbe os atos sexuais com animais.

Fonte: CM Jornal (Portugal) / mantida a grafia original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.