Sindicato dos veterinários no Rio Grande do Sul critica extinção da Seda: ‘retrocesso’

Nesta segunda-feira (2), a Câmara Municipal de Porto Alegre deliberou sobre o Projeto de Lei Complementar do Executivo n° 012/16, que, entre outras propostas, apresentou a extinção de 16 secretarias municipais. Uma das medidas que causou maior tensão nas galerias foi a moção de extinção da Secretaria Especial dos Direitos dos Animais (Seda). Em votação apertada (17 votos contra e 14 a favor, com cinco abstenções), a emenda proposta pelo vereador Rodrigo Maroni (PR), que excluía a Seda do projeto, foi derrotada.

Em oposição à decisão dos vereadores, o Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvet/RS) se manifestou afirmando que “o ato se constitui em um retrocesso não só no cuidado dos animais de rua e das populações carentes como também na questão referente à saúde pública do município”. Eles também afirmam que esta é uma secretaria que não impacta significativamente nas finanças de Porto Alegre e que os serviços dos veterinários são vitais para o município.

A Seda atua na diminuição dos maus tratos contra animais, além de realizar ações que visam controlar o crescimento populacional de cães e gatos e reduzir significativamente a população animal abandonada. O Simvet reconhece também que “graças ao trabalho pioneiro do município de Porto Alegre com a implantação da Seda, foi conquistado o primeiro Hospital Veterinário Público da capital”.

Confira a nota na íntegra:

Nota do Simvet/RS sobre extinção da Seda de Porto Alegre

O Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvet/RS), se manifesta contrário à extinção da Secretaria Especial dos Direitos dos Animais (Seda) do município de Porto Alegre (RS), aprovada nesta segunda-feira, 2 de janeiro, pela Câmara dos Vereadores da capital do Rio Grande do Sul. O fim da pasta foi proposta pela nova gestão da prefeitura, que assumiu no início deste ano.

Para nós, médicos veterinários, o ato se constitui em um retrocesso não só no cuidado dos animais de rua e das populações carentes como também na questão referente à saúde pública do município. Avaliamos que esta é uma secretaria que não impacta no orçamento da cidade e seus profissionais vêm executando com agilidade programas de saúde animal em comunidades carentes de Porto Alegre.

Além disso, a Seda exerce um papel fundamental no recolhimento de animais de rua, vacinação e castração de cães e gatos em comunidades com população de baixa renda, que não podem pagar pelo serviço prestado em clínicas particulares. Os profissionais também atuam fortemente no controle de zoonoses, como a Leishmaniose, que pode ser transmitida pelos animais, que até então era uma doença desconhecida no Sul do Brasil e teve seu primeiro caso em Porto Alegre no ano passado.

Vale lembrar também que, graças ao trabalho pioneiro do município de Porto Alegre com a implantação da Seda, foi conquistada o primeiro Hospital Veterinário Público da capital, inaugurado no final de 2016. A Unidade de Saúde Animal Vitória (Usav), localizada na Lomba do Pinheiro, foi construída graças ao apoio da iniciativa privada, que viu no trabalho da Seda uma importância fundamental para a cidade. Também é nossa preocupação a gestão deste empreendimento.

Por fim, o Simvet/RS se solidariza a todos os colegas médicos veterinários e demais servidores que mantém um serviço de fundamental importância para os porto-alegrenses e se coloca à disposição para apoiar no que for necessário para manter este trabalho pioneiro e relevante para a população do município.

Fonte: Sul 21

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.