Sitiante acusado de atirar e matar cachorro Nova Monte Verde (MT) paga fiança e é liberado

Sitiante acusado de atirar e matar cachorro Nova Monte Verde (MT) paga fiança e é liberado
Foto: assessoria

Foi solto, hoje de manhã, o jovem, de 28 anos, mediante pagamento de fiança arbitrada em um salário mínimo (R$1,1 mil) acusado de atirar e matar um boxer, no setor rural de Nova Monte Verde (467 quilômetros de Sinop). Segundo a Polícia Civil, durante as investigações do crime de maus-tratos com resultado da morte, o suspeito informou que mantinha em sua propriedade a arma de fogo utilizada no suposto crime.

Ele acabou autuado por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. Em setembro do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou lei que aumenta a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. Agora, a prática é punida com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda.

Outro lado

Procurada por Só Noticias, a advogada Shirlene Benites, disse que seu cliente alegou que “atirou no cachorro em estado de necessidade e para defender a esposa, que está em gestação de risco, da investida feroz do animal que havia acabado de matar uma galinha”. De acordo com a advogada, seu cliente alega que “tudo aconteceu rápido e que a esposa gritou por socorro, momento que pegou a arma e, ao se deparar com o cachorro, que estava ao lado da galinha, avançando contra a sua esposa, atirou”.

Segundo a defesa, o suspeito decidiu entregar a arma, que havia deixado na propriedade, mesmo ciente de que seria detido em razão da posse. Fez isso para evitar maiores prejuízos a esposa e família, diante da possibilidade de mandado de busca e apreensão

Por David Murba

Fonte: Só Notícias

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.