Sobre polêmica do jegue: “Quem apoia, faz apologia aos maus-tratos”, dispara vereadora, em Salvador, BA

Sobre polêmica do jegue: “Quem apoia, faz apologia aos maus-tratos”, dispara vereadora, em Salvador, BA
Foto: Juliana Schriefer / Varela Notícias

Uma tradição de muitos anos que foi vetada em 2011 pela Justiça da Bahia, a participação de jegues na Lavagem do Bonfim em Salvador ainda divide opiniões. No ano passado, o processo acabou entrando em discussão novamente e ficou decidido a liberação da participação dos animais, com supervisão da prefeitura, para que não haja maus-tratos. Nesta quinta-feira (12), durante o percurso, a ausência do bicho foi sentida por uns e comemorada por outros.

“Eu andei até a Calçada, e não tinha um jegue sequer. A população já está consciente e incorporou essa nova cultura, graças a deus. Quem apoia a cultura de levar o jegue para a Lavagem do Bonfim faz apologia aos maus-tratos. Interessa a quem na verdade manter essa cultura? Essa é uma cultura desrespeitosa, agressiva, que faz o animal sofrer. Eu duvido que pessoas sensíveis queiram ver o que esses animais passavam”, afirmou a vereadora Ana Rita Tavares, uma das pioneiras na luta pela retirada do animal.

A Saltur também se pronunciou contra a participação dos animais na festa, “por uma questão de limpeza e de organização”.

Fonte: Varela Notícias 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.