Suíços exortados a deixar hábito de comer carne de cão e gato

Suíços exortados a deixar hábito de comer carne de cão e gato

SUICA 393691

Afinal não é só na China, é na Europa. “Pode ser surpreendente, mas na Suíça o comércio da carne de gatos e cães é permitido” explica a SOS Chats, uma associação de defesa dos animais.

A carne de cão é usada para fazer salsichas e a sua gordura serve como componente de unguentos contra o reumatismo. A de gato tem um uso ainda mais chocante: “É consumida em família e cozinhada como um coelho durante o período de Natal, especialmente nos cantões de Berna, Luzerna e do Jura” explica a associação helvética.

À BBC, a fundadora e presidente da SOS Chats disse que “cerca de três por cento dos suíços comem, em segredo, cães e gatos”.

Uma prática “indigna de um país civilizado que reconhece o papel dos animais de estimação e onde ninguém morre de fome”, acrescenta o texto de uma petição entregue no Parlamento no dia 25 de Novembro, tendo recolhido 16 mil assinaturas. Entre os signatários está a estrela francesa Brigitte Bardot, conhecida defensora dos direitos dos animais.

A carne destes animais de companhia não é considerada um alimento e, teoricamente, não pode ser vendida nem oferecida para consumo. “Mas como não há uma proibição formal, não há sanção” acrescenta a associação.

Autoridades veterinárias do país acreditam que só uma lei emitida pelo Parlamento terá força para fazer cessar esta velha tradição, por isso a SOS Chats lançou a petição online para forçar a aprovação de um diploma a proibir expressamente o consumo da carne destes animais.

Fonte: SOL (Portugal) / mantida a grafia original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.