Superlotada, ONG no Piauí pede que pessoas adotem animais de abrigo

Superlotada, ONG no Piauí pede que pessoas adotem animais de abrigo
Superlotada, Apipa pede que pessoas adotem animais de abrigo (Foto: Reprodução Internet)

Com mais de 300 bichos, a sede da Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais (Apipa), em Teresina (PI), está superlotada. A entidade pede ajuda da população para manter o espaço, seja com doações ou com a adoção de cães e gatos que foram abandonados. 

Existem casos de animais abandonados há seis anos. São 270 gatos e 95 cães que foram abandonados ou resgatados de acidentes e locais onde sofriam maus tratos.

Da cadela com um dos membros amputados ao felino cego, todos recebem cuidados que demandam um custo alto: R$ 22 mil por mês. Só em uma clínica veterinária onde os animais são atendidos, a Apipa soma uma dívida de mais de R$ 30 mil.

Jane Haddad, administradora da Apipa, afirma que as pessoas podem contribuir com recursos ou material de limpeza, uma das demandas da associação. A adoção de animais também ajudaria. “A Apipa não é um depósito de animais. É um local de passagem de animais resgatados em situação de risco”, explica. Os cães e gatos já recuperados estão disponíveis para um novo lar.

Quem quiser fazer doações ou adotar um animal assistido pela Apipa pode obter mais informações no site www.apipa10.org.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.