AL maceio 34397 ext arquivo thumb

Suposto crime de maus-tratos a animais está sendo apurado pela OAB/AL

Comissão do Meio Ambiente e Bem-Estar Animal da OAB/AL investiga o caso; CCZ já esteve no local e fez vistoria. 

Por Deisy Nascimento

AL maceio 34397 ext arquivo

Desde o início desta semana está circulando nas redes sociais, uma imagem um tanto quanto chocante de um filhote de cão morto envolto em uma sacola plástica. Centenas de pessoas indignadas compartilharam a imagem postada inicialmente por Thay Vasconcelos, e afirmam que o crime ocorreu no bairro de Cruz das Almas, mais precisamente na Avenida Pilar. Há, inclusive, a informação de que 6 animais vivem lá, e uma cadela está prenhe.

Muitas pessoas procuraram o Núcleo de Educação Ambiental Francisco de Assis (NEAFA), através da sua página oficial do facebook, para mostrar o caso, que ganhou repercussão nas redes sociais. De acordo com a diretoria do NEAFA, o caso já foi encaminhado para Comissão do Meio Ambiente e Bem-Estar Animal da OAB/AL, que já deu início a apuração da morte deste cão, e suposta morte de outros animais na mesma residência.

Segundo Cristiane Leite, que é presidente da Comissão de Meio Ambiente, na OAB/AL, já foram enviadas várias denúncias com relação a este caso de Cruz das Almas. “No momento em que ficamos sabendo do caso, nos prontificamos a apurar e tomar todas as medidas cabíveis, a fim de evitar que mais animais morram. As testemunhas disseram que os cães choram bastante. Entramos em contato com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que já fez uma vistoria na residência da pessoa e a situação esta sendo analisada”, disse Leite.

Cristiane Leite ressaltou ainda que as más condições de criação dos seis animais foram caracterizadas, e os moradores foram notificados. “Dependendo do laudo os animais poderão ser retirados do local, pois o ambiente é inadequado para os cães. Inicialmente foi realizada a avaliação administrativa, já a criminal será feita após apuração de mais alguns dados que tipifiquem o crime de maus-tratos”, finalizou a presidente da Comissão.

O CCZ deu um prazo à pessoa que cuida dos animais até segunda-feira (26) para que melhore as condições de higiene no local, caso contrário tomará outras providências.

AL maceio 34396 ext arquivo

Fonte: Correio de Alagoas

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.