Suspeita de manter mais de 15 pets sob condições de maus-tratos na CIC é denunciada à Justiça em Curitiba, PR

Suspeita de manter mais de 15 pets sob condições de maus-tratos na CIC é denunciada à Justiça em Curitiba, PR
Pets que viviam sob maus-tratos são resgatados na CIC e operação choca polícia: “Pior situação já vista”. Foto: Divulgação/Polícia Civil

O Ministério Público do Paraná (MP/PR) denunciou a mulher suspeita de manter mais de 15 pets sob péssimas condições sanitárias pelo crime de maus-tratos à Justiça. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (28), data que completa onze dias da operação que terminou no resgate dos animais e chocou até a Polícia Civil.

De acordo com o MP/PR, a mulher de 42 anos mantinha três cães e 16 gatos em condições inadequadas no imóvel. O promotor de Justiça, Sérgio Luiz Cordoni, relembrou, ao comentar a denúncia feita à Justiça, a situação encontrada pela polícia no último dia 17 de agosto.

“A casa era totalmente coberta de fezes, o chão você não chegava a ver. Os animais se encontravam espalhados em meio a resíduos sólidos, lixo, espalhados por toda a casa. Inclusive, com restos de animais já mortos neste local, algo que demonstra total negligência com relação a estes animais que lá se encontravam.” – promotor de Justiça, Sérgio Luiz Cordoni.

Conforme a denúncia, policiais que foram ao local encontraram um “acúmulo absurdo de fezes, de modo que, em alguns cômodos, alcançava a marca de 30 cm. (…) Os animais foram encontrados em cômodos diversos, em meio ao lixo, urina, fezes e restos de comida, sem nenhum indício de cuidados de saúde ou higiene. Inclusive, foram localizados um esqueleto de gato e um gato morto”.

À época, a mulher foi presa em flagrante e tentou resistir à prisão. Cordoni ainda explicou o que o MP/PR espera obter junto à Justiça.

A pena seria de 5 a 7 anos de prisão. É isto que espera o MP/PR, a condenação desta tutora. Os animais foram retirados de lá e se encontram agora em proteção. – promotor de Justiça, Sérgio Luiz Cordoni.

Os animais foram resgatados e entregues à ONG Força Animal.

Fonte: Banda B

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.