Foto: The Gumbo Limbo Nature Center.

Tartaruga bebê é encontrada morta com 104 pedaços de plástico em praia do sul da Flórida, nos EUA

Mais de 100 pequenos pedaços de plástico foram encontrados no estômago de uma tartaruga-marinha bebê que apareceu morta na praia do sul da Flórida.

Os 104 pedaços de plástico, que variam de embalagens a amarradores usados em sacos de lixo, foram meticulosamente contados por funcionários de um centro de preservação de animais marinhos em Boca Raton.

“Este é um triste lembrete de que todos precisamos fazer nossa parte para manter nossos oceanos livres de plástico”, escreveram no Facebook nesta semana autoridades do The Gumbo Limbo Nature Center em Boca Raton, com uma foto da tartaruga ao lado dos pedaços de plástico. A imagem se tornou viral, tendo sido compartilhada mais de 3.100 vezes.

“É a época da lavagem no Gumbo Limbo e pequenas tartarugas fracas estão nadando ao longo da costa, precisando de nossa ajuda. Infelizmente, nem todas sobrevivem ”, acrescentaram as autoridades. “100% das que morrem tinham plástico no trato intestinal”.

A tartaruga é pequena o suficiente “para caber na palma da sua mão”, observou o centro. “Este é um triste lembrete de que todos precisamos fazer nossa parte para manter nossos oceanos livres de plástico”.

Ainda é a temporada em que as tartarugas marinhas invadem as praias do sul da Flórida para pôr seus ovos – iniciada em 1º de março, a temporada termina em 31 de outubro.

No post do Facebook, algumas pessoas ficaram surpresas que tanto plástico pudesse caber dentro de uma tartaruga tão pequena.

“Sim, todo esse plástico veio de uma pequena tartaruga”, respondeu o centro a um comentarista. “O plástico prejudica o funcionamento dos órgãos e os leva a um choque séptico. Realizamos necropsias em todas as tartarugas que morrem sob nossos cuidados, o que é como determinamos a causa da morte. A poluição plástica é o mundo triste em que vivemos agora. Precisamos fazer melhor. ”

Not such a happy #TurtleTuesday this week. It's washback season at Gumbo Limbo and weak, tiny turtles are washing up…

Gepostet von Gumbo Limbo Nature Center, Inc. am Dienstag, 1. Oktober 2019

A situação das tartarugas marinhas do sul da Flórida também é o foco de um novo documentário da WLRN, “Troubled Waters: A Turtle’s Tale”, que explora como os seres humanos e as mudanças climáticas estão afetando as pequenas criaturas marinhas da região.

O filme de uma hora destaca o trabalho do Centro Natural Gumbo Limbo, onde conservacionistas resgatam e reabilitam tartarugas marinhas feridas que são encontradas emaranhadas no lixo, envenenadas por águas tóxicas e atingidas por barcos. Os conservacionistas apresentados no documentário dizem que quase 100% das tartarugas marinhas são encontradas com barrigas cheias de plástico. Isso pode levar a defeitos congênitos e morte prematura.

Com existência de 35 anos, o centro é administrado pela cidade de Boca Raton, Florida Atlantic University e Friends of Gumbo Limbo. Os funcionários monitoram mais de 800 ninhos de tartarugas marinhas anualmente ao longo de oito quilômetros de praias no condado de Palm Beach. Com informações do Sun Sentinel.

Leia também EUA e Brasil entre os grandes produtores de lixo plástico do mundo

Fonte: Gazeta News

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.