Tartaruga de cem anos sobrevive a cruel violência

Tartaruga de cem anos sobrevive a cruel violência

Por Miguel Velazques / Tradução de Nelson Paim

As tartarugas são um dos animais que mais anos podem viver, até que morrem por causas naturais ou por algum tipo de maltrato. Mas este não foi o caso de Tuttle, uma tartaruga de aproximadamente 100 anos que ainda vive, apesar de um ser humano ter lhe cravado uma chave de fenda na cabeça.

Apesar do cruel ato Tuttle não se deu por vencida e seguiu adiante. O ocorrido aconteceu em outubro de 2015, quando Paul e Diana Tuttle encontraram a tartaruga ferida e caminhando no pátio de sua casa no estado de Illinois, Estados Unidos, com a chave de fenda cravada em sua carapaça.

“Não sei por que fariam algo assim”, comentou Paul Tuttle, policial de profissão, ao jornal local PJ Star. “Por acaso foram crianças malvadas que se converterão em assassinos seriais quando forem adultos? Foi alguém bêbado e estúpido? Nunca saberemos”, completou.

Imediatamente o casal se preocupou com o animal e o levou à clínica veterinária All Pets Clinic, onde foi dado diagnóstico completo: Tuttle, como foi chamada pelo casal, havia perdido a visão de um olho, teve o crânio fraturado e estava severamente machucada internamente.

Desde este momento Tuttle não tem sido deixada só. Um exército de veterinários e especialistas do zoológico Peoria, também de Illinois, estão ao seu lado. A tartaruga ficou sob a observação de Douglas Holmes, biólogo do zoológico.

“Os animais devem ter a oportunidade de ser livres. É sempre um bom sentimento quando você assiste o regresso a seu habitat natural”, destacou Holmes nas redes sociais. No fim de semana, quase nove meses depois de seu ataque, Tuttle foi libertada.

Tuttle é uma tartaruga fêmea e, de acordo com especialistas, poderia ter aproximadamente 100 anos de idade. Segundo a análise das feridas o ataque aconteceu poucos dias antes dela ser encontrada pelo casal Tuttle.

Por que com uma chave de fendas?

De acordo com Bridget Domenighini, diretora dos serviços de proteção de animais do condado de Peoria, alguns colecionadores de carapaças cortam as cabeças das tartarugas, mas “não há razão humana para encrustar uma chave de fendas. Foi um ataque com o único propósito de provocar dor”.

EUA Illinois tartaruga cem anos violencia2

EUA Illinois tartaruga cem anos violencia3

EUA Illinois tartaruga cem anos violencia4

EUA Illinois tartaruga cem anos violencia4

Fonte: Publimetro

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.