Tatuador de São Vicente, SP, cria projeto para ajudar ONG que atua na causa animal

Tatuador de São Vicente, SP, cria projeto para ajudar ONG que atua na causa animal
Tatuador Fabrício Gattoni criou projeto solidário para ajudar a ONG Viva Bicho, revertendo os ganhos para a iniciativa — Foto: Arquivo Pessoal/Fabrício Gattoni

Um tatuador de São Vicente, no litoral de São Paulo, criou um projeto solidário para ajudar a ONG Viva Bicho, de Santos, que atua na causa animal. Fabrício Gattoni, de 26 anos, conta que a iniciativa ‘Tatto Solidária’ foi criada no início do mês, quando ele viu uma publicação da ONG nas redes sociais relatando que não poderia mais resgatar nenhum animal de rua, ou custear tratamentos, pois não tinha mais recursos financeiros. De acordo com o rapaz, a campanha, que iria até esta sexta-feira (12), vai continuar até o fim do mês.

Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (11), Gattoni contou que essa foi a única alternativa encontrada por ele. “Tenho cinco gatos resgatados da rua, sei que o trabalho deles é super importante para os animais que não têm socorro, mas eu não tinha dinheiro para doar, então, decidi tatuar e reverter os ganhos para a ONG”. O tatuador, que cresceu em estúdio de tatuagem e atua na profissão há três anos, fez desenhos especificamente para tatuar as pessoas que quisessem participar do projeto solidário.

Todas as artes têm a temática animal, as opções variam entre gato, pássaro, peixe, cachorro e imagens que representam as relações humanas com os pets. As tatuagens têm o valor fixo de R$ 150, sendo R$ 140 destinados à ONG, e o restante para pagar os materiais de Gattoni. “Eu não imaginei que teria tanta repercussão, fiquei feliz. Imagina, ver que o seu trabalho está ajudando uma ONG, e que parte da população está se engajando para colaborar com a causa”, conta o jovem.

Desenhos foram feitos especificamente para pessoas que queiram contribuir com a campanha — Foto: Arquivo Pessoal/Fabrício Gattoni

Essa não é a primeira vez que Fabrício utiliza seu trabalho para colaborar com causas sociais. No ano passado, durante as queimadas que aconteciam na região do Pantanal, ele também lançou um projeto para arrecadar fundos por meio das tatuagens, revertendo os ganhos para um instituto que estava atuando na causa. 

ONG Viva Bicho
 
No dia 30 de janeiro, a ONG Viva Bicho fez um apelo nas redes sociais pedindo socorro. No relato, a iniciativa disse que estava trabalhando além da capacidade, com todos os recursos financeiros esgotados, e que não conseguiria mais ajudar nenhum animal. “Estamos avisando publicamente que, a partir desse momento, teremos que negar atendimento para qualquer animal que chegue, até desafogarmos”, diz o texto.

Por Maria Eduarda Nascimento

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.