Temporada de pinguins no litoral norte de SP já registra 70 animais resgatados

Temporada de pinguins no litoral norte de SP já registra 70 animais resgatados
Instituto Argonauta reabilita pinguins desde o ano de 2012 (Divulgação/Instituto Argonauta)

A temporada de pinguins no Litoral Norte de São Paulo teve início em junho e o pico acontece agora, entre os meses de julho e agosto. E, segundo o Instituto Argonauta, responsável pelo Projeto de Monitoramento de Praias na região, relata que, desde o fim de maio até o dia 12 de julho, resgatou 70 pinguins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus).

A notícia triste é que a maior parte desses animais foi encontrada morta. De acordo com o Argonauta, os 23 animais encontrados vivos estavam muito debilitados e, apesar de terem recebido os tratamentos necessários, não resistiram.

Segundo a veterinária do Instituto, Raquel Beneton Ferioli, os animais estão chegando muito vulneráveis ao nosso litoral, com pouca chance de sobrevivência.

O Instituto Argonauta diz que é comum a ocorrência dessas aves, que migram da Patagônia Argentina em busca de alimento, no entanto, por serem a maioria aves jovens, muitas acabam se perdendo do grupo e são encontradas em nossas praias.

Antes de elas chegarem ao nosso litoral, passam por toda a região sul, sendo resgatadas também por instituições parceiras, que assim como o Instituto Argonauta, executam o projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

A instituição reabilita pinguins desde o ano de 2012, em continuidade ao trabalho de reabilitação realizado pelo Aquário de Ubatuba, desde 1996. Até o momento já registrou mais de 3 mil ocorrências de Pinguins-de-Magalhães no Litoral Norte paulista.

O Instituto Argonauta alerta que, quem encontrar um pinguim vivo ou morto nas praias do Litoral Norte, pode acionar e ligar para o número 0800 642 3341 do PMP-BS e, caso o animal permita, com toda a segurança necessária, colocá-lo em uma caixa de papelão com jornal e mantê-lo em local seguro de outros animais como cachorros, gatos e urubus, até a chegada da equipe.

É possível também acionar o serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos, diretamente com o Instituto Argonauta, pelos telefones (12) 3833.4863 ou 3833.5789/ (12) 3834.1382 (Aquário de Ubatuba) e (12) 99785.3615 – WhatsApp.

Fonte: Costa Norte (com informações de Instituto Argonauta)