Tibet tem crescimento na população de animais e plantas selvagens

A Região Autônoma do Tibet, sudoeste da China, teve um aumento da população de animais e plantas selvagens nas últimas décadas graças a medidas de proteção.

O departamento regional da silvicultura disse nesta quinta-feira que a população do veado tibetano, uma espécie perto da extinção, vem crescendo desde o fim dos anos 1990, com mais de 8,3 mil hoje em dia.

A maioria vive em uma reserva natural da espécie na sub-região de Qamdo. O parque de120 mil hectares e criado em 1993 registrou um crescimento dessa população de 1,5 mil para mais de 8 mil ao longo das últimas duas décadas, graças à construção de infraestrutura, proibição de caça e os centros de salvamento de veados.

Estatísticas mostram que há atualmente 47 reservas naturais no Tibet, respondendo por cerca de um terço do território na jurisdição do governo regional.

Funcionários da reserva natural de Qomolangma disseram que o parque tem agora 2.550 espécies de plantas ante as 2.348 em 1988, o ano de criação.

A reserva de Qomolangma, em uma altitude média de 4,2 mil metros, também tem 12 espécies de animais de proteção nacional de primeira classe e 342 tipos de aves.

Os tratadores informaram que exemplares de leopardo das neves apareceram mais frequentemente nos últimos anos e que o crescimento do pantanal atraiu muitos grous de pescoço negro, que antes não habitavam a região por causa do clima seco.

Fonte: CRI Online

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.