Tigres estão sendo salvos com tecnologia espacial da NASA e o poder computacional do Google Earth!

Tigres estão sendo salvos com tecnologia espacial da NASA e o poder computacional do Google Earth!
Foto: shama65/Shutterstock

Os cientistas estão aproveitando o poder da tecnologia espacial e da computação avançada para monitorar e proteger os habitats dos tigres em todo o mundo. O esforço colaborativo entre a NASA, o Google Earth e organizações de conservação resultou no desenvolvimento do TCL 3.0, uma plataforma de ponta que promete informações em tempo real sobre o estado dos habitats dos tigres em todo o mundo.

Os tigres enfrentam inúmeras ameaças, e a principal entre elas é a perda de habitat. Com o TCL 3.0, os investigadores pretendem abordar esta questão crítica, fornecendo aos governos e conservacionistas dados oportunos sobre as mudanças de habitat e os impactos humanos. Usando uma combinação de imagens de satélite da NASA e recursos de computação do Google Earth, o TCL 3.0 oferece uma visão abrangente das Áreas de Conservação de Tigres (TCLs) — os últimos redutos remanescentes das populações de tigres.

Eric W. Sanderson, primeiro autor do estudo, disse: “Esta é uma maneira de olhar para o panorama geral e ver as mudanças no terreno à medida que acontecem. O objetivo final é monitorar as mudanças em tempo real para ajudar a estabilizar as populações de tigres em toda a área.” Ele enfatizou o impacto do monitoramento em tempo real, com o qual os pesquisadores esperam estabilizar as populações de tigres.

O declínio das Áreas de Conservação de Tigres revela a urgência dos esforços e pesquisas de Conservação. Entre 2001 e 2020, a área total dos TCLs diminuiu 11%, com as perdas mais significativas observadas no Sudeste Asiático e no sul da China. Apesar destes desafios, os investigadores identificam oportunidades para a restauração e expansão de habitats, particularmente em regiões como a Índia, o Nepal e a Rússia.

A perspectiva ampla fornecida pelo TCL 3.0 marca um avanço significativo nos esforços de conservação, permitindo que as partes interessadas visualizem o impacto das atividades humanas nos habitats críticos dos tigres. Laura Rogers, do Programa de Conservação Ecológica da NASA, sublinha o potencial da plataforma para facilitar a tomada de decisões informadas e melhorar as perspectivas de sobrevivência dos tigres. O envolvimento do Google no desenvolvimento do TCL 3.0 ressalta o papel transformador da tecnologia na Conservação. Tanya Birch, gerente sênior de programas do Google, destaca a plataforma como um excelente exemplo de tecnologia que catalisa mudanças positivas e ressalta a importância de monitorar o progresso para informar a tomada de decisões.

No entanto, a concretização de todo o potencial do TCL 3.0 requer a colaboração entre várias partes interessadas, incluindo ONGs, institutos científicos e governos. Dale Miquelle, coautor do estudo, enfatizou a importância de garantir a adesão de todas as partes investidas na conservação dos tigres para maximizar a eficácia da plataforma.

Publicado na Frontiers in Conservation Science, o estudo representa um esforço colaborativo envolvendo os principais cientistas de tigres, especialistas em sensoriamento remoto e organizações de conservação. Ao fornecer informações quase em tempo real sobre os habitats dos tigres, o TCL 3.0 visa mitigar as principais ameaças enfrentadas pela Panthera tigris e preservar a biodiversidade nos ecossistemas terrestres da Ásia.

A estrutura analítica do TCL 3.0 integra observações da Terra da NASA, dados biológicos e modelos de conservação para oferecer uma compreensão abrangente dos habitats dos tigres. Ao monitorizar as mudanças na qualidade do habitat e no impacto humano, a plataforma serve como um sistema de alerta precoce para os conservacionistas, permitindo intervenções proativas para travar as ameaças.

Por Trinity Sparke / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.