Animal terá embatido num obstáculo de madeira e partido a espinha. Morte ocorreu numa largada de touros no sábado. Plataforma Basta e PAN criticam o evento tauromáquico

Touro morre em largada na Moita, em Portugal. ‘Crueldade’, criticam defensores dos animais

Um touro morreu nas ruas da Moita durante uma largada, sábado, nas Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem, denunciam defensores dos animais. Os momentos de agonia do animal foram registados num vídeo que a Plataforma Basta de Touradas divulgou na sua página de Facebook.

De acordo com a publicação do grupo de defesa animal, o touro “esteve vários minutos em agonia”, acabando por morrer. “O animal terá embatido contra um obstáculo, partindo a espinha”, relata a Basta, muito crítica desta tradição que classifica como cruel e violenta.

No vídeo que circula nas redes sociais, é possível constatar que as pessoas incitaram o touro a reagir e a voltar a correr no meio da multidão, mas o animal acabou por morrer no local. Um homem colocou depois um capote de toureiro sobre o animal.

Touro morre na Moita após partir a espinha.

O lado cruel e violento da tauromaquia. Este animal morreu na tarde de sábado durante as largadas de touros da festa de Nossa Senhora da Boa Viagem, na Moita. O touro esteve vários minutos em agonia (como se pode ver no video) acabando por falecer. O animal terá embatido contra um obstáculo, partindo a espinha. O "Diário do Distrito" refere que recebeu informações que durante as largadas nocturas, outro animal foi morto à paulada, após ter colhido um homem.Ainda há quem defenda que a tauromaquia é património cultural imaterial português. Não nos identificamos com este tipo de divertimento, condenamos a violência e a crueldade com os animais.Infelizmente as autoridades portuguesas continuam a ignorar estes episódios.

Publicado por Plataforma Basta de Touradas em Segunda, 17 de setembro de 2018

O blogue Festa Brava, dedicado à tauromaquia, confirmou a morte do animal, mas criticou a forma como foi descrito o incidente. “No passado sábado, dia 15 de Setembro decorria a 9ª Largada de Toiros quando um Toiro “Proença” ao descer Av. Teófilo de Braga infelizmente embateu num prumo de madeira, tendo partido a espinha, morrendo quase de imediato e não os tais “largos minutos” em agonia como é descrito”, lê-se numa publicação no Facebook.

Do outro lado, as associações e partidos que fazem defesa animal apontam a crueldade. “Não nos identificamos com este tipo de divertimento, condenamos a violência e a crueldade com os animais. Infelizmente as autoridades portuguesas continuam a ignorar estes episódios”, comenta a Plataforma Basta

Esta associação critica o facto de as largadas de touros em Portugal não obedecerem a nenhum regulamento próprio que defina regras que garantam o bem-estar dos animais. Não existe legislação que reconheça estas atividades e regulamente a forma como decorrem, aponta a Basta.

O PAN também partilhou o vídeo em causa na sua página no Facebook. “Violência não é divertimento. Quantas vezes será necessário repetir”, foi o comentário inserido pelo partido político na sua publicação na rede social.

O partido partilhou ainda um discurso do deputado André Silva sobre a morte do touro, proferido em Espanha, onde participa em iniciativas anti-touradas.

#MisiónAbolición – Discurso de André Silva

MULTIDÕES PELO FIM DA VIOLÊNCIA TAUROMÁQUICA! Por favor partilha este discurso de André Silva! Um touro morreu este sábado durante uma largada na Moita e a barbárie continua! Isto não pode mais acontecer. Violência não é divertimento!

Publicado por PAN ::: Pessoas-Animais-Natureza em Terça-feira, 18 de setembro de 2018

Fonte: DN / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.