Canada treinador chicoteando H

Treinador do filme “As Aventuras de Pi” filmado chicoteando um tigre jovem

Por Ameena Schelling / Tradução de Alice Wehrle Gomide

“Eu gosto de acertar na cara dele”, o treinador diz.

O treinador é Michael Hackenberger, co-proprietário do Bowmanville Zoo em Ontário, no Canadá, e um treinador de animais para muitos shows e filmes populares, incluindo “A Entrevista” e “As Aventuras de Pi”. Em um vídeo liberado pela PETA no dia 22 de dezembro, Hackenberger aparece chicoteando violentamente um jovem tigre para forçá-lo a se apresentar.

Canada treinador chicoteando

Na filmagem, a qual foi feita durante uma sessão de treinamento no começo de dezembro, um jovem tigre macho chamado Uno deita e se encolhe enquanto o treinador o acerta até 19 vezes com seu chicote. Hackenberger também grita palavrões ao animal amedrontado, e em um ponto parece acertá-lo nos quadris.

Mais tarde, parece que ele chicoteia o tigre no rosto enquanto o felino se senta pacientemente no banco.

“Eu gosto de acertar no rosto dele”, ele diz depois da sessão, explicando que ele particularmente gosta de acertar o tigre nas patas enquanto ele está em pé em cima de uma rocha. “A beleza das patas estando na rocha, quando você o acerta, é como um vício”.

“E dói muito mais!” ele acrescenta, rindo alegremente.

CUIDADO: O vídeo abaixo contêm conteúdo chocante e linguagem grosseira.

O vídeo então vai para uma filmagem de Hackenberger aparentemente batendo no tigre de novo, desta vez na sua pata estendida.

Hackenberger tem um histórico de comportamento repugnante. Em agosto, The Dodo publicou sua aparição com um babuíno treinado em um show matutino de Toronto. Ele forçou o babuíno a andar em um cavalo anão; quando o babuíno caiu do cavalo, Hackenberger gritou, “Vai se f***r, seu *******”.

Para complicar ainda mais a situação, o zoológico de Hackenberger, o Bowmanville Zoo, é certificado pelo Credenciamento de Zoos e Aquários do Canadá (CAZA), um dos principais grupos de certificação do país e um nome que transfere certa legitimidade à instalação.

Canada treinador chicoteando2

Brittany Peet, vice-diretora do departamento de aplicação de leis para animais cativos pela Fundação PETA, disse ao The Dodo que a gravação foi feita por um voluntário no zoológico. “Estes são os animais do zoológico”, ela explicou. “O abuso… foi gravado em um auditório que fica na propriedade do zoológico”.

Ela acrescentou que Hackenberger já admitiu usar o dinheiro que ele ganha com os treinamentos abusivos de animais para pagar outras operações do zoológico, e que ele e o zoo já estavam em condicional com a CAZA por uma violação desconhecida. O zoo também oferece experiências para acariciar um filhote, de acordo com seu website, uma prática controversa que quase sempre envolve abuso.

“Qualquer instalação que é propriedade de uma pessoa que seria capaz de chicotear violentamente um tigre até 19 vezes, e é capaz de dizer que ele gosta de chicotear um tigre no rosto, não deveria trabalhar com animais”, Peet disse. “E ponto final”.

Canada treinador chicoteando3

No entanto, enquanto o vídeo gerou uma revolta generalizada, e recebeu atenção da mídia internacional, Hackenberger parece nem se perturbar, e ele postou um vídeo de meia hora de duração para defender suas ações no YouTube oficial do zoológico.

No vídeo, ele justifica seus métodos de treinamento dizendo que ele somente bateu no tigre duas vezes, e que ele estava somente estalando o chicote para assustar o animal.

Mas a filmagem questiona suas palavras. Em um ponto do vídeo, Hackenberger, aparentemente ofegante pelo esforço, anda até onde a pessoa com a câmera está sentada, supostamente para responder as questões sobre por que ele estava batendo no tigre.

“Ele está preparado para muito mais problemas por não fazer aquilo, e é por isso que eu bati nele tão forte como bati”, ele diz. “Você quer ir para a m***a do ringue, Herb?”

Canada treinador chicoteando4

Ele também, conforme notado acima, fala extensivamente sobre como ele gosta de bater no tigre, e ainda brinca que, se uma montagem de “quantas vezes eu acertei este animal” fosse liberada, PETA iria “queimar este lugar até o chão”.

É claro, um tigre também não teria medo de um chicote se ele não tivesse apanhado extensivamente no passado.

Peet disse que os métodos abusivos de treinamento mostrados no vídeo não são nada raros.

“O abuso físico de tigres e outros animais selvagens que são usados para filmes e shows é uma prática padrão”, ela disse. “Animais que são forçados a se apresentarem são, sem dúvida alguma, sujeitos aos métodos abusivos de treinamento para serem forçados, pelo medo, a se apresentarem”.

Então apesar do vídeo ser chocante, ele também é uma triste visão no padrão dos métodos de treinamento usados em grandes felinos que se apresentam em filmes e televisão ou circos.

Canada treinador chicoteando5

Susan Bass é a diretora de Relações Públicas do Big Cat Rescue (BCR), um santuário de felinos na Flórida que já resgatou muitos felinos dos chamados treinadores e da vida na indústria de entretenimento. Enquanto Bass descreveu a gravação de Hackenberger como “inacreditável”, ela disse que o açoitamento violento é padrão para a indústria.

“A fim de treinar um felino para um ato de circo… isso deve ser feito com medo e dor”, Bass explicou. “Eles irão ou usar chicotes como no vídeo, ou algumas vezes armas de choque para eletrocutar os felinos, e é tudo baseado no medo”.

“E uma vez que os felinos já foram ‘treinados para se apresentar’, mesmo quando os treinadores estão na arena com os animais anos depois, é simplesmente o medo de ver aquele chicote ou a arma de choque na mão do treinador que faz com que eles se apresentem”, ele acrescentou.

Bass sabe bem sobre isso; o BCR já resgatou vários grandes felinos com severos traumas psicológicos e físicos adquiridos com o treinamento. “Nós, anos atrás, resgatamos um leopardo negro, e para treiná-lo o dono o bateu na cabeça com uma pá”, ela disse. “Repetidamente. Até o ponto que ele danificou seus olhos e seu crânio”.

Canada treinador chicoteando6

Sassyfrass, o puma macho que vive no BCR, também apanhou com uma pá.

“Veja um gato doméstico”, Bass explicou. “Eles vão fazer o que querem quando querem. Quando você quiser que um felino fique ‘ligado’ – no estilo de ‘o show deve continuar’ – não tem como você conseguir fazer com que o felino faça o que você quer que ele faça sem algum tipo de medo ou treinamento”.

É claro que enquanto o vídeo gera muitas grandes questões, Peet ainda tem esperança que a filmagem possa fazer a diferença nas vidas dos animais de Hackenberger.

O CAZA prontamente iniciou uma investigação sobre Hackenberger e o Bowmanville Zoo, e pode remover a certificação destes. A filmagem também foi entregue à Sociedade Protetora dos Animais de Ontário (Ontario SCPA), que tem o poder de acusar criminalmente Hackenberger com crueldade animal e remover Uno de seus cuidados.

“O foco está sobre o violento abuso animal de Michael Hackenberger”, Peet disse. “Ele foi pego em vídeo chicoteando violentamente um jovem tigre no rosto, que estava se encolhendo com puro medo”.

Canada treinador chicoteando7

“Eles estão amedrontados”, ela disse sobre os animais.

Se você quer ajudar, a melhor forma é simples: evite qualquer show ou filme que usa animais exóticos treinados. Você também pode entrar em contato com CAZA e com Ontario SPCA e pedir para que eles ajam contra Hackenberger.

Se você quiser ajudar os felinos que foram resgatados de situações similares, você pode fazer uma doação para o santuário Big Cat Rescue.

Fonte: The Dodo

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.