Treino de tropas que envolve beber sangue de cobra pode causar nova pandemia, alerta PETA

Treino de tropas que envolve beber sangue de cobra pode causar nova pandemia, alerta PETA
Em exercícios de treinamento militar, soldados bebem sangue de cobra e comem animais vivos .Foto: AP Photo / Sakchai Lalit

Exercícios de treinamento militar em que soldados bebem sangue de cobra e comem animais vivos podem desencadear uma nova pandemia, alerta a organização Pessoas para o Tratamento Ético dos Animais (Peta, na sigla em inglês).

“O uso de animais vivos durante o Cobra Gold representa um risco de propagação de doenças zoonóticas semelhantes à covid-19, colocando em risco as tropas e o público em geral”, explica a organização, lembrando que 75% das doenças infecciosas emergentes que afetam pessoas começaram como doenças em animais.

Cobra Gold é como é chamado o maior exercício militar de caráter multinacional da Ásia, que ocorre na Tailândia todos os anos, e leva soldados a desafiarem seus limites com inusitadas provas de sobrevivência: comendo animais selvagens. Os exercícios incluem um curso de sobrevivência, onde instrutores ensinam os soldados a se alimentar em condições extremas, extraindo veneno de escorpiões e tarântulas para consumi-los e até mesmo pegando cobras para beber o sangue.

[Estas parecem cenas saindo de um pesadelo, mas acontecem na selva tailandesa]

A PETA enviou uma carta ao secretário da Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, solicitando que exija que os organizadores dessas práticas “substituam permanentemente” o uso de animais vivos por outros métodos “mais eficazes e éticos”. 

Além de condenar os massacres “ritualísticos” e “bárbaros”, a organização também destaca que a prática contribui para a extinção de espécies. “O massacre brutal de animais durante este exercício anual não só põe em perigo a saúde pública e espécies vulneráveis à extinção, incluindo a cobra-real, mas também desonra nossas tropas”, afirma Julia Baines, diretora de política científica da PETA.

O governo britânico afirma que nenhuma tropa britânica participa do treinamento de campo do Cobra Gold, onde ocorre as provas relatadas pela Peta. O Ministério da Defesa britânico garantiu que apenas “um pequeno número de militares” participou dos exercícios Cobra Gold e que nenhum soldado esteve envolvido no consumo de animais selvagens, relata o jornal Independent. 

Fonte: Jornal do Brasil  (com agência Sputnik Brasil)


Nota do Olhar Animal: As pessoas ignoram (ou preferem ignorar) que o consumo de bois, porcos, frangos, etc. também causa danos à saúde, malefícios estes ocultados pela indústria com a conivência de muitos profissionais da área de saúde e do Poder Público. Mas o lamentável é que a maioria das pessoas só se preocupe com os problemas causados a si próprias e desconsidere os danos causados aos animais não humanos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.