Três tartarugas são encontradas mortas em praias de Nísia Floresta, no litoral do RN

Três tartarugas são encontradas mortas em praias de Nísia Floresta, no litoral do RN
Tartaruga foi registrada morta na praia de Búzios — Foto: ONG Oceânica

Três tartarugas foram encontradas mortas entre a sexta-feira (23) e o sábado (24) nas praia de Tabatinga e Búzios, em Nísia Floresta, no litoral sul do Rio Grande do Norte.

A praia é uma das que registrou grande quantidade de lixo encontrada na beira do mar na sexta-feira (23) – só no município, mais de 2 toneladas foram recolhidas.

De acordo com o secretário adjunto de Meio Ambiente de Nísia Floresta, Bismarck Sátiro Pereira, essa duas delas foram encontradas em Tabatinga e uma em Búzios, que são praias vizinhas. Na sexta, um golfinho também foi achado sem vida na areia da praia de Tabatinga por moradores.

“Entre os animais de maior porte que foram encontrados sem vida, essa aqui é a terceira tartaruga. Só hoje (sábado) foram duas. E ontem (sexta), tinha uma encalhada na areia da praia”, disse o secretário, que relatou ter recebido a notificação de moradores sobre o golfinho, mas não encontrou o animal.

De acordo com o professor da UERN, o biólogo Flávio Lima, que é coordenador do Projeto Cetáceos, que acompanha a vida marinha no estado com resgate e reabilitação dos animais, é precoce apontar a relação entre o lixo encontrado e os animais mortos, já que ainda não foi feita uma necropsia.

“Neste momento, é muito prematuro correlacionar a morte desses animais com esses resíduos que estão aparecendo nas praias”. A equipe do projeto foi até o local para recolher os animais.

O professor aponta, no entanto, que historicamente a ingestão de lixo é uma grande causa de morte dos animais do litoral potiguar. “Nós não temos ainda elementos para associar a morte dos animais a esses fatos, porém sabe-se que nós temos uma série histórica de 20 anos de estudo aqui no RN em que a principal causa da morte de tartarugas é por ingestão de lixo humano, doméstico”, falou.

Uma das tartarugas mortas também foi registrada pela ONG Oceânica, que trabalha para conservação dos ambientes da costa marítima.

Três tartarugas são encontradas mortas em praias de Nísia Floresta, no litoral do RN
Tartaruga é encontrada morta na praia de Tabatinga, em Nísia Floresta, RN — Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi

Depois de recolher quase 2 toneladas de lixo na sexta, as equipes do município de Nísia Floresta continuaram o trabalho de limpeza neste sábado. Segundo o secretário, pelo menos mais uma caçamba de lixo já foi recolhida.

O secretário adjunto contou ainda que há lixo inclusive em pontos que já haviam sido limpos na sexta-feira. “Na segunda-feira (26), vamos fazer outra varredura. Inclusive, eu estive em Búzios e voltou a encostar lixo na praia, onde já havíamos recolhido”, disse Bismarck.

Limpeza de lixo na praia de Tabatinga, em Nísia Floresta, RN, neste sábado (24) — Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi

Lixo nas praias do RN
 
Pelo menos 3,5 toneladas de lixo foram recolhidos em praias do Rio Grande do Norte desde quarta-feira (21). O material apareceu nos municípios de Baía Formosa, Tibau do Sul, Nísia Floresta e Canguaretama. Na Paraíba, também foi encontrado lixo em praias.

Foram encontrados materiais como seringas, tubos para coleta de sangue, documentos, restos de roupas e sapatos, fragmentos de madeiras, garrafas pets, recipientes plásticos, isopor, sacos plásticos, máscaras descartáveis.

Arte lixo praias nordeste — Foto: Arte G1

O que dizem as autoridades sobre o lixo?
 
O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) abriu uma investigação para apurar o lixo encontrado nas praias do RN. A informação foi confirmada pelo superintendente estadual, Rondinelle Oliveira. Foi recomendado também às prefeituras o recolhimento imediato do lixo. O órgão informou ainda que a investigação principal neste momento cabe aos órgãos estaduais.

Em nota, o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) disse que entrou em contato com os municípios afetados pelo lixo e com os governos da Paraíba e Pernambuco “para verificar a ocorrência de algum incidente ambiental que possa ter ocasionado o aparecimento de resíduos sólidos” no RN.

O Idema disse ainda que “recomenda que os municípios afetados recolham o material o mais rápido possível, evitando que retornem aos oceanos e provoquem outros prejuízos enquanto o ocorrido não é esclarecido”.

Em nota, o Ministério do Meio Ambiente disse que “embora a responsabilidade pela gestão de resíduos seja dos municípios, o Ministério do Meio Ambiente apoia o combate ao lixo no mar a partir de duas frentes de ação: a prevenção, por meio do Programa Lixão Zero, de forma a evitar que o lixo chegue nos rios, na praia e no mar, com medidas como a coleta seletiva, logística reversa e a reciclagem, e a recuperação ambiental, por meio de ações de limpeza de rios e praias”.

“De forma a evitar aglomerações, o Ministério do Meio Ambiente aguarda a normalização das condições sanitárias para realização de mutirões, mas prossegue com ações de fiscalização, como a megaoperação realizada recentemente pelo Ibama no Porto de Santos, que resultou em mais de 70 embarcações vistoriadas”.

Lixo na Paraíba
 
Na Paraíba, estado vizinho ao Rio Grande do Norte, também foram recolhidas toneladas de resíduos como materiais plásticos, gráfico de campanha eleitoral e embalagens nas praias do Bessa e Manaíra, em João Pessoa, desde a última terça-feira (20).

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente não confirmou a origem do lixo que tem aparecido na faixa de areia das praias.

Não se sabe se há relação com o lixo encontrado nas praias do Rio Grande do Norte.

Por Leonardo Erys e Ayrton Freire

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.