Três zoológicos espanhóis estão na lista dos acusados de más práticas na proteção dos animais

Três zoológicos espanhóis estão na lista dos acusados de más práticas na proteção dos animais
Dois elefantes no Parque de la Naturaleza de Cabárceno.

A Fundação Britânica Aspinall publicou uma lista de trinta jardins zoológicos e parques de animais na Europa acusados de más práticas no trabalho de proteção dos animais. Esta lista compartilhada por meios de comunicação como o ‘The Times’ ou o francês TF1 inclui, entre outros, três centros espanhóis.

A associação afirma ter confirmado mais de 3.000 violações das normas de proteção animal em 29 centros que inspecionou discretamente durante 18 meses. “Os elefantes são as vítimas do maior número de situações anômalas, à frente dos rinocerontes, leões, tigres e girafas”, aponta Aspinall em seu relatório.

Entre as infrações mais graves, a fundação relata que estes centros sinalizados apresentam “espaços insuficientes e inadequados, recintos perigosos, ausência de piscinas” e até “alimentação inadequada”. Estes jardins zoológicos pertencem à Associação Europeia de Zoológicos e Aquários (EAZA), que tem mais de 400 centros associados.

Madrid, Valencia e Tenerife na lista de zoológicos sinalizados

Ao analisar o relatório de Aspinall, além dos centros na Hungria, Praga ou França, Aspinall incluiu três cidades espanholas: Madrid, Valência e Tenerife. E a lista inclui o Zoológico de Madrid, o Bioparc de Valência e o Loro Parque em Tenerife, parques que estão vinculados à EAZA e que não cumpriram os seus objetivos.

“Acreditamos que os Zoos e Aquários têm um papel importante a desempenhar na proteção da natureza e da vida selvagem, tanto nas nossas instituições como no terreno. Ao garantir que os nossos Zoos e Aquários membros alcancem e mantenham os mais elevados padrões de cuidado e bem-estar para os espécies que acolhem, a EAZA forma cidadãos europeus para aprenderem e contribuírem para os objetivos globais de conservação da biodiversidade”, afirma a associação europeia no seu website.

Tradução Alice Wehrle Gomide

Fonte: SER100

Nove razões para não visitar zoológicos

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.