Tribunal Constitucional Colombiano vai estudar ação que pretende reprimir as corridas de touros

Tribunal Constitucional Colombiano vai estudar ação que pretende reprimir as corridas de touros

Na Colômbia, o plenário da Corte Constitucional dará inicio ao debate sobre uma ação judicial que busca punir as touradas e os espetáculos circenses que utilizam animais por considerar que representam maus-tratos contra os mesmos. O recurso foi apresentado por três mulheres que consideram que estes eventos vão contra a lei e a jurisprudência.

Feita a distribuição, agora compete ao magistrado Alejando Linares apresentar a proposta para este caso nos próximos dias, entretanto verificou-se que o documento pede manter o contexto cultural deste tipo de espetáculo. As demandantes consideram que as touradas devem ser penalizadas, dado que os animais sofrem com intenso abuso ao serem privados de seus direitos à liberdade.

“Há duas questões que estão na ordem do dia do Tribunal que neste momento têm a ver com as exceções estabelecidas para o tratamento dos animais, proibindo os maus-tratos. O Tribunal irá assumir o conhecimento destas questões muito rapidamente”, explicou a presidente do Tribunal, María Victoria Calle.

A lei sancionada em 2016, que impõe sanções aos que maltratem os animais, foi mencionada, assim como também multas no valor de 50 salários mínimos legais mensais.

As demandantes consideram que a tauromaquia não pode estar livre deste tipo de multa e sanção penal.

Tradução de Flavia Luchetti

Fonte: El Espectador 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.