Tribunal de Salamanca condena homem a pagar 150 euros de multa por maltratar seu burro

Tribunal de Salamanca condena homem a pagar 150 euros de multa por maltratar seu burro
Cuidado negligenciado dos cascos do animal, causando problemas para caminhar e nos joelhos.

O Tribunal de Instrução número um de Salamanca, na Espanha, condenou como crime leve de maus-tratos a animal um homem que negligenciou o burro que tutelava, “colocando em risco a integridade do animal pela falta de cuidados com seus cascos”. Por isso, aplica-se uma multa de 150 euros, conforme refletido na sentença enviada pelo Superior Tribunal de Justiça de Castilla e León.

Este vizinho de uma cidade na província de Salamanca possui um burro de aproximadamente dez anos, que ele mantém em um terreno. Aparentemente, ele negligenciou por anos os cuidados com os cascos das patas do animal, fazendo com que “estes crescessem em excesso” e, portanto, “não pudesse andar normalmente, enganchando-se com as patas ao avançar e causando assim inflamação dos joelhos das patas da frente”, como afirmado no julgamento.

O Serviço e Proteção da Natureza (Seprona) da Guarda Civil denunciou este homem de Salamanca por maus-tratos a animais, que no julgamento reconheceu os fatos e concordou em classificá-los como “um crime leve de maus-tratos a animais nos termos do artigo 337 bis do Código Penal” e uma multa de um mês à razão de cinco euros por dia, com responsabilidade pessoal subsidiária em caso de não pagamento, para o pagamento dos custas processuais. Perante esta sanção, o dono do animal terá de pagar a referida multa “por descuidar dos cascos das patas do seu burro, fazendo-os crescer excessivamente”.

Tradução de  Thaís Perin Gasparindo

Fonte: Leonoticias

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.