Tribunal espanhol suspende provisoriamente a cavalgada de Reis devido a apelo de ativista

Tribunal espanhol suspende provisoriamente a cavalgada de Reis devido a apelo de ativista

Em julho de 2015, os integrantes da Associação de Defesa Animal de Zamora recorreram a Câmara Municipal para se reunirem com os representantes políticos de vários partidos e dois conselheiros não-filiados para discutir sobre o abuso de atividades com animais em espetáculos circenses e maus-tratos, apresentando a proposta de não autorizar a cidade a instalar este tipo de circo. Todos os representantes municipais apoiaram esta iniciativa.

A proposta de declarar Zamora uma cidade livre de circos era um dos compromissos que figurava no acordo do governo atual da equipe municipal integrada por conselheiros da Izquierda Unida e do PSOE; a ratificação de todos os membros do Conselho será apresentada na próxima sessão plenária da Câmara para dar formalidade à declaração.

O problema surgiu quando, no último Natal, a Câmara Municipal permitiu a organização de uma cavalgada de Reis com a presença de animais como camelos e dromedários, que levavam os Reis Magos do Oriente. Esta encenação gerou críticas raivosas de um amplo setor da população, que nas últimas semanas descobriu através da mídia que, desta vez, os animais voltariam a participar do desfile.

Com isso, um cidadão envolvido com uma associação animal conhecida fez uma queixa no tribunal para tentar impedir a celebração do cortejo, apoiando-se na declaração do Plenário de Zamora como “cidade livre de circos com animais”. Após a apresentação da denúncia, os juízes decidiram suspender como medida de precaução a cavalgada programada para o dia 5 de janeiro na capital da província. Assim, e a menos que uma das partes decide reverter, é provável que as crianças fiquem sem um desfile dos Reis Magos pela primeira vez na história da cidade.

Tradução de Raquel Fernandes Tordin

Fonte: Zamora 24 Horas 


Nota do Olhar Animal: A matéria é finalizada ressaltando a “tristeza” das crianças por ficarem sem o desfile dos Reis Magos. Bastante apelativa e parcial a afirmação, desconsiderando que o sofrimento imposto aos animais é bem mais relevante e, aliás, um péssimo exemplo para essas mesmas crianças.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.