Tucano ferido com linha de pipa é resgatado pela Patrulha Rural de Mogi das Cruzes, SP

Tucano ferido com linha de pipa é resgatado pela Patrulha Rural de Mogi das Cruzes, SP
Tucano foi resgatado em Mogi / Foto: divulgação / PMMC

A Patrulha Rural da Guarda Municipal de Mogi das Cruzes resgatou nesta quinta-feira (17) um tucano ferido por linha de pipa com cortante, que foi encontrado em uma residência na Vila São Paulo. O animal foi encaminhado para o Núcleo de Prevenção e Controle de Arboviroses da Prefeitura de Mogi das Cruzes para ser cuidado.

A equipe foi deslocada ao local após solicitação feita à Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp). A responsável pela residência informou aos guardas municipais que, na noite anterior, o tucano havia caído em seu quintal com a asa machucada e com linha do tipo chilena enrolada nela.

A ave foi recolhida e encaminhada ao o Núcleo de Prevenção e Controle de Arboviroses. Ela recebeu atendimento no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e precisou passar por uma cirurgia no ferimento. Ela continuará recebendo cuidado e deverá ser encaminhada para o Cras Pet, no Parque Ecológico do Tietê, em São Paulo.

Este é o segundo caso de ave resgatada pela estrutura da Prefeitura de Mogi das Cruzes com ferimentos causados por linhas de pipa com material cortante nesta semana. A equipe do CCZ recolheu um gavião carcará com laceração na asa, na rua Coronel Cardoso de Siqueira, na região central. 

A ave também passou por cirurgia e deverá ser encaminhada ao Cras Pet para reabilitação até que possa ser devolvida à natureza.

A utilização de linhas com cortantes ou de linhas chilenas é um risco para a população e para a fauna. O material tem alto risco de acidentes para quem está manejando e pode até causar risco de morte em alguns casos, como de motociclistas atingidos pelas linhas em partes vitais do corpo, como o pescoço.

Além disso, quando ficam enroscadas em galhos de árvores ou chegam a áreas de mata podem ferir animais, como os casos das duas aves resgatadas nesta semana. 

De acordo com a legislação municipal, a utilização de linhas com cortante ou linhas chilenas é punida com multa, que pode chegar a R$ 9.375,50. Neste ano, já foram aplicadas três autuações pelo Departamento de Fiscalização de Posturas da Guarda Municipal.

Denúncias podem ser feitas pelo telefone 153, da Ciemp. 

Fonte: O Diário

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.