Turquia promete alimentar animais de rua durante pandemia

Turquia promete alimentar animais de rua durante pandemia

O Ministério do Interior da Turquia emitiu uma circular sobre o bem-estar e a alimentação de animais de rua afetados pelas políticas de distanciamento social em vigor para conter a propagação do coronavírus.

No domingo, o ministério pediu aos conselhos locais que deixassem comida regularmente em locais designados para que os animais não passassem fome, informou o Daily Sabah.

“Comida e água serão deixadas nos ambientes em que circulam animais de rua, como parques e jardins e, particularmente, abrigos de animais”, disse o ministério.

Na semana passada, o site Middle East Eye, divulgou o fato de que animais de estimação na Turquia estão sendo abandonados a cada dia, enquanto os animais de rua são deixados para morrer de fome enquanto a crise do coronavírus se aprofunda no país.

Um representante de uma organização de direitos animais da Turquia, a Animal Rights Federation, conhecida como Haytap, disse ao MEE: “Houve um aumento (de animais nas ruas) de cerca de 20%. As pessoas abandonam seus animais de estimação do lado de fora de nossos escritórios ou nos ligam e perguntam se devem deixá-los conosco ou entregá-los a abrigos de animais. ”

Alguns animais podem ter sido abandonados devido à falsa ideia que os animais podem transmitir o contágio aos seres humanos, e os de rua são afetados adversamente por causa de menos pessoas circulando. Os animais de rua na Turquia são vacinados pelos veterinários dos municípios locais e também são alimentados regularmente, havendo uma cultura de se cuidar de animais carentes.

Em 4 de abril, o ministro do Meio Ambiente e Urbanização, Murat Kurum, pediu aos cidadãos turcos que forneçam comida e água para animais soltos em uma mensagem que coincidiu com o Dia Mundial dos Animais de Rua.

Kurum disse em uma mensagem no Twitter: “Nestes dias difíceis, não nos esqueçamos de nossos amigos e deixemos comida e água na frente de nossas casas”.

As autoridades turcas continuam a impor novas medidas em um esforço para combater o covid-19, incluindo restrições ao movimento de pessoas com 20 anos ou menos e pessoas com 65 anos ou mais, além de pessoas que sofrem de doenças crônicas.

Segundo as estatísticas, existem atualmente 30.217 casos de infectados pelo vírus que até o momento matou 649 pessoas. Em todo o mundo, foram registradas 76.367 mortes em 1.362.687 casos.

Fonte: Memo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.