Tutor decide matar cão porque ele não quer brincar

Tutor decide matar cão porque ele não quer brincar
Foto: Sidewalk Specials

Quando seu cachorrinho ficou deprimido e se recusou a brincar, seus tutores  fizeram o inimaginável: eles o levaram para um abrigo para ser morto (veja vídeo).

O triste cachorrinho, Simba, foi abandonado em um abrigo com alto índice de abates em Cape Town, na África do Sul, e teria morrido se os veterinários não tivessem o avaliado mais de perto, reporta o site Little Things.

Aconteceu que o cachorrinho estava extremamente doente com várias enfermidades e tinha somente 50 por cento de chance de sobreviver.

“Eu fui entregue para ser eutanasiado porque eu não queria brincar”, diz a legenda no vídeo feito pela organização sul-africana que o ajudou, a Sidewalk Specials. “Mas, sabe, eu tinha a doença do carrapato, e eu não me sentia bem o suficiente para brincar”.

Os tutores geraram um criticismo feroz de muitos que ficaram revoltados pelo fato de que eles abandonaram o cachorro doente.

“Enfurece-me além das palavras como alguém pode tratar um ser vivo como se fosse um brinquedo e o descartar quando ele não responde da forma que eles querem”, escreveu uma pessoa na página do Facebook do Little Things. “Eu sempre adotei todos os meus cãezinhos do abrigo.”

Cada um deles foi uma felicidade e uma alegria de ter. Cães maravilhosos que se alegraram e desenvolveram suas próprias personalidades”.

Os veterinários trabalharam duro para garantir que Simba se recuperasse enquanto a Sidewalk Specials tentou encontrar um novo lar mais amoroso para o cão.

Finalmente, o momento que todo mundo estava esperando chegou: Alguém queria adotar o cãozinho negligenciado.

Agora Simba, o cão antes cansado e triste, “não consegue ficar quieto” e está constantemente brincando com sua nova família.

Ele vive com outro cão – seu novo “irmão adotivo”.

“Este é meu irmão adotivo, ele está cuidando de mim”, o vídeo menciona. “Ele diz que eu mereço o melhor lar definitivo que já existiu!”

A Sidewalk Specials ficou em êxtase com a notícia: “Agradecimentos enormes novamente ao mais heroico lar temporário, aos veterinários mais bondosos do mundo, a todo mundo que compartilhou, a todo mundo que doou e à sua nova família, que chegou no dia da adoção antes mesmo de a gente chegar!”

A organização não é a única que ficou feliz, centenas de outras pessoas também ficaram.

“Eu estou tão feliz que eles souberam que ele estava doente, e ele está a caminho de um ótimo novo começo!”, escreveu um usuário do Facebook.

Por Charles Roberts / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: American Now 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.