Tutor não deixa câncer de cão impedir o pet de passear

Tutor não deixa câncer de cão impedir o pet de passear
O tutor e o pet em um de seus passeios. (Fotos: Reprodução Facebook)

Há oito anos, Joey Maxwell e sua mulher adotaram o golden retriever Maverick. O cão havia sido abandonado ainda filhote pelos tutores anteriores – amargou cerca de três meses sozinho no mato. Os tutores acolheram o novo membro da família com muito amor.

Infelizmente, dois anos atrás, o pet foi diagnosticado com um linfoma. Após sessões de quimioterapia, o câncer regrediu. Porém, retornou há dois meses. Uma crise impossibilitou o peludo de andar há algumas semanas.

Alegria ao sair de casa.
Alegria ao sair de casa.

“Não achamos que ele conseguiria sair dessa”, disse Maxwell ao site The Dodo. Os tutores resolveram, então, fazer de tudo para que a mascote aproveitasse seus últimos tempos de vida. “Não queremos que ele nos veja tristes. Pensamos em tirá-lo de casa, recebendo a atenção de todos, como gosta. Ele adora ser amado.”

Maxwell comprou um carrinho para carregar o animal de estimação para lá e para cá. Colocou um colchãozinho, um cobertor e o peludo em cima. A alegria, ao sair de casa, foi instantânea. Os passeios são agora diários. Maverick ainda está debilitado, mas mostra evolução – consegue até se sentar.

Parceria em tempos difíceis.
Parceria em tempos difíceis.

Não se sabe quanto tempo o pet ainda tem pela frente, mas está forte o suficiente para começar novamente as sessões de quimioterapia. “É um conforto ver que ainda podemos fazê-lo feliz”, afirma o tutor.

Uma página no Facebook permite acompanhar o dia a dia de Maverick. Confira aqui.

Maverick recebe carinhos por onde passa.
Maverick recebe carinhos por onde passa.
Descansando em casa com o tutor.
Descansando em casa com o tutor.

Por Carolina Giovanelli

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.