Tutores de animais denunciam Centro de Referência Animal de Ilhabela (SP) por maus-tratos

Tutores de animais denunciam Centro de Referência Animal de Ilhabela (SP) por maus-tratos

Quem precisa utilizar o Centro de Referência Animal da cidade de Ilhabela, no litoral norte do estado de São Paulo, vem reclamando dos serviços prestados e relatando maus-tratos aos animais que precisam de castração.

As denúncias estão sendo feitas em publicações no grupo do Facebook da APAILHA (Associação Protetora dos Animais de Ilhabela). Em uma publicação feita no dia 18 de maio uma mulher denuncia que deixou dois gatos no CRA no inicio do mês para que eles fossem castrados, no momento em preencheu a ficha de atendimento foi informada de que seria preciso fazer um pic na orelha para identificação dos animais já castrados.

“Eu achei que estivessem fazendo isso por estarem sem o microchip. Pedi pra que pegassem ele pra mim porque eu estava no trabalho, quando cheguei em casa que olhei para o meu gato, me deparei com ele com a orelha com um ROMBO, não tinha mais o que ser feito, a mutilação já tinha sido feita.” Denuncia.

Ela conta que foi no CRA novamente no último dia 17 para realizar a castração de outra gata que havia sido resgatada, e que pediu para que a orelha da gata não fosse cortada. “Fui informada que teria que falar com o coordenador Lídio, fui conversar com ele. Homem grosso, mal educado, sem formação nenhuma para estar onde está, não quis conversar e disse que se eu não autorizasse o corte minha gata não seria castrada. E assim foi feito, ele tirou ela da fila e não autorizou a castração.” Reclama a dona do animal.

Ex-vereadora Salete Salva Animais (PSB), afirma estar triste com a situação atual do local.

Outra participante do grupo também se mostrou indignada com o atendimento prestado no local. “É indiscutível a relevância dos serviços prestados pelo CRA à comunidade ilhabelense. No entanto, é inconcebível que a mutilação na orelha dos gatos de rua seja adotada como procedimento padrão e visto com naturalidade.”

Ex-vereadora do município e responsável pela Lei Municipal 1.255/2017, que regulamentou a criação do CRA, Salete Salva Animais, do PSB, afirmou estar triste com a situação atual do local.

“Fico triste em saber que um projeto iniciado por nós, e pensado para ser uma referência no atendimento animal, hoje está oferecendo um serviço de péssima qualidade. Infelizmente quem sofre com isso são os animais e os protetores dos animais. Além da qualidade do serviço ter caído, também diminuíram os atendimentos, por conta disso, os protetores dos animais ficam com vários gatos sem castração e sem o apoio da prefeitura.” Lamenta a ex-vereadora.

Ela também denuncia que, durante o seu mandato, conseguiu uma caminhonete para atender os animais de rua. “Infelizmente esse veículo hoje fica parada porque o coordenador não deixa ele sair, dificultando o atendimento aos animais”.

O vereador da Cidade de São Paulo Felipe Becari, conhecido por ser um defensor da causa animal, enviou um oficio a Prefeitura de Ilhabela solicitando investigação do caso. A mutilação de animais consiste em ato criminoso previsto pelo artigo 32 da Lei Federal 9.605 de 12 de fevereiro de 1998.

Fonte: Ricardo Antunes

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.