O governo do Canadá aplicará US$ 61,5 milhões para salvar as orcas, mas há muito ainda a ser feito

O governo do Canadá aplicará US$ 61,5 milhões para salvar as orcas, mas há muito ainda a ser feito

Não é segredo para ninguém que as baleias orca residentes no sul necessitam de ajuda desesperada. Com apenas 74 delas na Terra, a população desses cetáceos está agora no nível mais baixo que já esteve em três décadas. Sem mencionar que faz anos desde que um filhote da orca do sul sobreviveu por mais do que algumas horas depois de ter nascido.

Como devem ter suspeitado, a situação difícil dessas criaturas aquáticas majestosas deve-se em grande parte à atividade humana, incluindo a pesca predatória do salmão rei (fonte de alimento principal das baleias), uso de barcos extremamente barulhentos e contaminação das águas que são o habitat desses gigantes amáveis.

Mas, como os humanos causaram as ameaças às baleias, nós também temos o poder de reparar os danos, o que o governo canadense tem por objetivo fazer. Recentemente, Jonathan Wilkinson, o ministro da pesca do país, anunciou os planos do governo de dedicar US$ 61,5 milhões a medidas designadas para proteger as últimas baleias orca do sul remanescentes e ajudar revitalizar a espécie.

De acordo com Wilkinson, esse dinheiro ajudara a financiar os esforços de conservação das baleias, tais como:

    • Incubadoras de peixes para reconstituir o estoque de salmão rei, principalmente no Rio Fraser, como também medidas para restaurar o habitat desses peixes com o objetivo de promover a recuperação em longo prazo.
    • Controle restrito dos cinco poluentes principais para reduzir seus impactos sobre as baleias.
    • Sistema de monitoramento de embarcações para prevenir encontros entre os barcos e as orcas
    • Expandir a área de desaceleração das embarcações para diminuir o barulho subaquático e perturbações físicas às baleias
    • Negociar com os condutores das balsas e dos barcos industriais a formalização de medidas voluntárias que reduzam o barulho das embarcações

Além dessas medidas, Wilkinson acrescentou, o governo do Canadá continuará a investigar a possibilidade de adicionar uma área de habitat à costa sul da Ilha de Vancouver, um local conhecido no qual as baleias orca se socializam e caçam. Outrossim, esse projeto é um complemento aos US$ 167milhões “da Iniciativa pelas Baleias” anunciadas no orçamento do governo de 2018.

Esses esforços são mais do que necessários, e nós da One Green Planet aplaudimos a iniciativa agressiva do governo canadense para corrigir o que as pessoas fizeram a estas lindas baleias.

Mas só porque estas medidas de conservação serão postas em prática no Canadá não significa que devemos parar de fazer tudo o que pudermos para aumentar a conscientização sobre o que as orcas residentes no sul enfrentam, ou que podemos reduzir nossos próprios esforços para ajudá-las. Afinal, essas baleias precisam urgentemente de todo o apoio que conseguirem ter uma chance de sobrevivência contínua.

Se você quiser fazer sua parte para salvar essas criaturas marinhas ameaçadas, assine esta petição no site Care2 que pede às autoridades do estado de Washington para inspirarem-se no Canadá e ampliarem os esforços para proteger as orcas residentes no sul. E, para ajudar a resolver uma das maiores ameaças contra esses animais, considere reduzir ou eliminar completamente o seu consumo pessoal de peixe.

Para maiores informações sobre como esse pequeno ato pode ajudar as baleias orca (e todos os outros animais ameaçados na Terra), leia o livro “Eat For The Planet“.

Por Estelle Rayburn / Tradução de  Ana Cristina L. Garcia

Fonte: One Green Planet 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.