Um ano após morte de cães, polícia ainda investiga autor identificado como ‘Dr. Chumbinho’

Um ano após morte de cães, polícia ainda investiga autor identificado como ‘Dr. Chumbinho’
Câmeras flagraram pessoa colocando bilhetes em residências de Sorocaba. — Foto: Reprodução

A Polícia Civil ainda procura pela pessoa responsável por distribuir bilhetes com ameaças aos animais de estimação de moradores do Jardim Prestes de Barros, em Sorocaba (SP). A investigação começou em junho de 2018.

Na época, o G1 teve acesso às imagens gravadas no momento em que os moradores receberam os bilhetes com ameaças de uma pessoa que se identificou como “Dr. Chumbinho”. Na mensagem, o suspeito dizia que os donos tinham cinco dias para se livrar dos animais.

No vídeo, uma pessoa de moletom e capuz aparece caminhando na calçada durante a noite. Ela passa de casa em casa deixando algo dentro da caixa de correspondência ou jogando pelo vão do portão.

Segundo os moradores, dois cachorros de casas diferentes do bairro morreram por suspeita de envenenamento. O caso continua sob investigação do 2º Distrito Policial.

Vídeo: Sistema de monitoramento flagra suposto ‘Doutor Chumbinho’ em Sorocaba.

‘Covarde’

Ao G1, um morador contou que um dos bilhetes foi deixado na casa dele, em um espaço onde brincavam a cachorra de estimação da raça Akita e o filho dele.

Após o episódio, o morador questionou alguns vizinhos na Rua Paschoal Bernal Vecina e achou o mesmo recado em outras residências, inclusive em algumas onde não vivem cachorros.

“É alguém muito covarde, porque você pensa no seu cachorro como se fosse um filho. Perdemos a liberdade dentro da própria casa, porque não podemos deixar o animal na garagem e o filho brincando”, disse.

Envenenar animais está previsto na lei de crimes ambientais e pode causar pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.

Por Carlos Dias

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.