Um destino feliz para Cholita, a ursa mutilada em um circo no Peru

Um destino feliz para Cholita, a ursa mutilada em um circo no Peru

Por Estefanía Camacho / Tradução de Alice Wehrle Gomide

 PERU cholita 3397195006423307599 o

Na década de 50, Paddington foi um personagem muito famoso da literatura infantil na Inglaterra; em 2014, chegou aos cinemas como um personagem animado, sendo nomeado para os prêmios da Academia Britânica de Cinema (BAFTA), e agora, nos leva à história de Cholita, uma ursa mutilada de origem peruana.

A organização internacional Animal Defenders International (ADI) se referiu a Cholita como o “urso Paddington da vida real”, pois, como na história original, também vem do lado “mais obscuro” do Peru, precisamente um circo onde vivia em péssimas condições e era mantida ilegalmente.

Cholita se encontrava enjaulada. As autoridades peruanas a confiscaram e transportaram para um zoológico onde encontrou um lar permanente.

A ursa teve os dedos mutilados no circo onde vivia para remover suas garras, e seus dentes foram quebrados para que não represente nenhuma ameaça. Cholita nem se parecia com um urso por sofrer de alopecia, e onde deveria ter pelo grosso e negro, não havia nada, só pele.

A organização não governamental que defende os direitos dos animais, libertou-a no Peru, e planejou seu transporte para os Estados Unidos, depois de conseguir arrecadar fundos através de uma campanha nas redes sociais que se tornou viral.

Cholita é uma ursa andina, cuja espécie se encontra em perigo de extinção. Os ursos andinos estão listados na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

A ursa e mais 33 leões foram resgatados pela ADI em uma das maiores operações já feita, para eliminar o uso de animais nos circos de Colômbia e Peru após a aprovação da legislação que proíbe os animais em espetáculos. A operação já resgatou mais de 70 animais, e agora está na fase de encontrar lares e santuários para eles.

“Esta doce e veterana ursa continuará em observação minuciosa pelos veterinários da ADI no Centro de Rescate Espíritu de Libertad no Peru. Ela já voltou a comer e ama as bandejas de frutas que recebe – principalmente as uvas!”, explicou a organização com sede na Inglaterra que mantêm a operação de resgates dos animais do Peru e que planeja fazer os resgates na Colômbia também.

O caminho para que Cholita chegue até o Arizona começa em Lima, Peru, onde serão recolhidos também 24 leões. Passarão por Bogotá, Colômbia, onde recolherão mais 9 felinos e seguirão até Denver, onde fica o santuário.

Por agora, a Conselheira Legal da ADI, Christina Scaringe, foi até Washington, nos Estados Unidos para reunir-se com oficiais do Departamento de Vida Silvestre e Pesca do país. Ela quer garantir que Cholita possa entrar no território sem nenhum problema, no que considera um dos maiores traslados já realizados.

Fonte: Sin Embargo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.