Um filhote de foca ferido morre assustado com os humanos: eles queriam tirar uma selfie

Um filhote de foca ferido morre assustado com os humanos: eles queriam tirar uma selfie
O filhote teve uma ferida grave em uma de suas nadadeiras que causou uma infecção mortal. (Foto: Twitter/RSPCA Frontline)

Uma rede de pesca havia provocado uma grave ferida, mas em vez de ligar para os serviços veterinários, as pessoas que o descobriram o rodearam para tirar fotos e o assustaram. 

Um filhote de foca chegou ferido à praia de Chesil Beach, uma cidade no condado de Dorset, no sul da Inglaterra . Uma rede de pesca causou ferimentos graves em uma nadadeira, cortando parte do osso. O mamífero marinho havia deixado o mar em uma última tentativa de salvar sua vida, mas não contava com a presença de humanos na praia.

Muitas pessoas se dirigiram até a foca com a intenção de tirar uma selfie com o animal . No entanto, o que para os humanos era uma distração perfeita para uma manhã de fim de semana, para o mamífero era sua sentença de morte: ele se assustou com a presença de tantas pessoas ao seu redor e decidiu voltar para a água com suas feridas.

Várias horas depois, o filhote de foca retornou à costa pela segunda vez, mas desta vez quase não havia humanos na praia, pois estava escurecendo. No entanto, uma pessoa notou os ferimentos graves do animal e ligou para a RSPCA, a maior organização de bem-estar animal no Reino Unido.

Não puderam fazer nada

A primeira pessoa que cuidou do filhote foi Derek Davey, um especialista em animais que vive na área e que cuidou da foca até que ele pudesse ser transferido para um hospital da RSPCA. Lá eles trataram suas feridas, mas não puderam salvar sua vida: horas depois ele morreu por causa de uma infecção.

Provavelmente a foca teria morrido da mesma forma, mas o desempenho dos humanos serviu apenas para prolongar sua agonia, assustando-o.

Derek Davey explicou ao site LadBible que a foca provavelmente teria morrido de qualquer maneira, devido à gravidade de seus ferimentos, mas o fato de as pessoas a assustarem ao se aproximar para tirar uma selfie a fez voltar ao mar, o que atrasou seu resgate. O pior é que elas prolongaram sua agonia e ninguém se preocupou com seu estado de saúde.

O especialista em animais disse que o mamífero “tinha em torno de sua nadadeira uma rede de pesca que havia grudado no osso e infectou a ferida. Ficar ao redor da foca para tirar fotos, apenas conseguiu assustar o animal e, embora ele retornasse horas depois, apenas atrasou seu resgate e prolongou sua morte”.

Tradução de Thaís Perin Gasparindo 

Fonte: El Confidencial 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.