Umuarama (PR) terá cirurgia de castração gratuita para mais de 450 cães e gatos

Umuarama (PR) terá cirurgia de castração gratuita para mais de 450 cães e gatos
Unidade Móvel de Esterilização e Educação em Saúde (UMEES) estará em Umuarama na Escola Souza Naves (Foto: SEDEST)

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) divulgou o cronograma de execução do Programa Permanente de Esterilização Cirúrgica de Cães e Gatos (Castrapet Paraná), com apoio da Unidade Móvel de Esterilização e Educação em Saúde (UMEES). Em Umuarama, assim como nos demais municípios a serem atendidos, serão castrados animais a partir dos quatro meses de idade até no máximo oito anos, de ambos os sexos.

Os procedimentos cirúrgicos serão realizados em estrutura que será montada na quadra da Escola Municipal Senador Souza Naves, de 30 de junho a 8 de julho (com exceção do domingo, 04/07), das 8h às 15h, até o limite 457 castrações. Serão agendados 85 animais por dia, até o máximo de 680. Os cadastros que excederem o limite serão inclusos em uma lista de reserva.

Para fazer o cadastro o tutor do animal deve ir até a Diretoria do Meio Ambiente, na Prefeitura com documentos onde serão coletados endereço, documentos pessoais e comprobatórios em caso de vulnerabilidade social (Bolsa Família, ficha do CRAS, tarifa social em contas de energia ou água e esgoto), além da assinatura obrigatória do termo de responsabilidade pela castração. Não serão feitos cadastros por telefone, apenas presencialmente.

É importante que o agendamento de cirurgias siga a capacidade estabelecida pela empresa contratada, totalizando 85 animais/dia, entre machos e fêmeas, conforme o seguinte cronograma: 8h – 20 felinos (machos e fêmeas); 9h – 15 felinos (machos e fêmeas); 10h30 – 15 cães machos; 13h – 10 cães fêmeas; 14h – 10 cães fêmeas; 15h – 10 cães fêmeas; 15h – cinco cães machos. Os animais excedentes serão atendidos apenas se houver desistência ou reprovações nos exames pré-anestésicos.

Os tutores devem chegar à Escola Souza Naves com 15 minutos de antecedência ao horário agendado para a cirurgia, para conferência de cadastro e demais orientações. Ao efetuar o cadastro de tutores com mais de um animal é importante observar os horários distintos para cães e gatos. Se um mesmo tutor estiver cadastrando cães e gatos, deve se atentar à diferença de horário, para que esteja ciente sobre os horários do jejum, a fim de que nenhum animal seja reprovado na avaliação clínica por falta de jejum.

Os critérios definidos pelo município foram: 1º) Em parceria com a Saau (Sociedade de Amparo aos Animais de Umuarama), o município recolherá animais de rua para que sejam realizados os cuidados pré e pós-operatórios; 2º) Atendimento para animais de famílias em situação de vulnerabilidade social que possuam mais de um cão ou gato na residência, com preferência para a castração de fêmeas; e 3º) Serão priorizados de maneira igualitária os loteamentos de interesse social no município.

Salienta-se o cumprimento dos decretos de combate à Covid 19, sendo permitido apenas um tutor por animal, de posse de seus documentos pessoais.

Orientações operatórias

Quando o animal é submetido a um procedimento anestésico-cirúrgico é importante algumas orientações: é importante que o pet esteja com as vacinas em dia, em jejum alimentar por no mínimo seis horas (no máximo 12) e pelo menos há quatro horas sem beber água; dê banho no animal um dia antes da cirurgia e leve-o ao local de castração de forma segura (com guia, coleira ou em caixa de transporte e se necessário com focinheira); mantenha o bicho em local arejado até o início do procedimento, pois ele passará por avaliação clínica e se for considerado inapto a cirurgia não será realizada.

Durante o procedimento, o tutor deve permanecer no local. Será distribuída medicação pós-operatória e orientações para administrá-la. Após o retorno da anestesia os animais podem ficar confusos e não reconhecerem seus donos, portanto tenha cuidado para evitar mordidas involuntárias e não os deixe sem supervisão até que o comportamento se normalize. Eles também podem andar de forma descoordenada e devem ser mantidos aquecidos.

Não permita que seu animal lamba a ferida cirúrgica. Para tanto mantenha-o com o colar elisabetano ou com a malha de proteção até a retirada dos pontos. É importante limpar a ferida diariamente com água e sabão.

Fonte: Portal da Cidade

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.