Ursos polares passam a viver em estação meteorológica abandonada

Ursos polares passam a viver em estação meteorológica abandonada
Os ursos estão por toda a ilha

Dmitry Kokh é um fotógrafo que conseguiu grandes capturas da vida silvestre. Nos últimos dias, ele compartilhou algumas fotos legais de sua última viagem à Ilha Wrangel. Este lugar é uma reserva natural sob a proteção da Unesco e é conhecido por ser uma espécie de santuário para os ursos polares. É cercado por gelo e muito inacessível, o que pode ser ruim para os turistas, mas ótimo para os animais.

“Encontramos um número incrível de pássaros diferentes, vários ursos pardos, leões marinhos e focas. Fomos mergulhar nas águas do Mar de Chukchi, que se revelou estar cheio de vida. Me senti em um universo paralelo”, comentou o profissional para o The Guardian. “Um dia o mau tempo era esperado e o capitão foi para uma pequena ilha, Kolyuchin, para se proteger da tempestade. Kolyuchin é conhecida pela estação meteorológica polar que operava lá nos tempos soviéticos”. Embora a estação tenha sido fechada em 1992, a cidade abandonada ainda permanece na ilha.

Alguém pegou um binóculo e avistou as cabeças de ursos polares emergindo em vários prédios. Nevoeiro, um lugar abandonado pelas pessoas por muito tempo e ursos polares: era o cenário perfeito para fotografar. Era muito perigoso pousar na ilha naquele dia, então Dmitri tirou fotos a partir de um drone equipado com hélices especiais de baixo ruído. Ele esclarece que usou certos truques do ofício que lhe permitiram fotografar os animais sem perturbá-los. “Depois de um tempo, os ursos praticamente ignoraram o zumbido incomum”.

Os ursos polares são muito curiosos por natureza, então eles sempre tentarão passar por qualquer janela ou porta destrancada.

Tantos ursos vivendo em casas abandonadas pode parecer estranho, mas um dos maiores especialistas russos em ursos polares, Anatoly Kochnev, disse que os ursos polares são muito curiosos por natureza, então “eles sempre tentam passar por qualquer janela ou porta que não esteja trancada”. Ele também esclarece que é possível que esses animais as usem (janelas e portas) como forma de proteção contra humanos, já que tradicionalmente são caçados há anos.

E embora seja comum encontrar esses animais na ilha, nem sempre é normal que haja tantos ao mesmo tempo em um local. Ninguém sabe por que, mas uma vez a cada nove anos o gelo flutuante fica perto da costa no verão. Consequentemente, os ursos não viajam para o norte com o gelo, como de costume, e passam a residir na estação de gelo abandonada. Felizmente, para nós, havia um fotógrafo por perto neste momento.

Por Cindy Fernández

Fonte: Meteored

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.