Uruguai: Mulher denuncia que um homem matou e comeu sua cadela frita

Uruguai: Mulher denuncia que um homem matou e comeu sua cadela frita

Tradução de Natalia Monteiro

Uruguai homem come cadela frita

Uma mulher da cidade uruguaia de Artigas (norte) denunciou à polícia que encontrou um homem dormindo em sua varanda ao lado de uma frigideira em que supostamente cozinhou parte de sua cadela, a qual comeu posteriormente, informaram fontes policiais hoje à agência de notícias EFE.

“Um senhor entrou na varanda da vizinha, agarrou a cadelinha, a matou, esfolou (tirou a pele) e comeu suas vísceras fritas e o resto da carne parece que ou vendeu, ou comeu”, disse a presidente da ONG local contra os maus-tratos aos animais “Olfateando Amigos” (Farejando Amigos), Olga García, que também denunciou penalmente o ocorrido.

Segundo informações da chefia da polícia de Artigas, é possível que o autor do acontecimento já tenha sido identificado e estão trabalhando para localizá-lo.

Além disso, acrescentaram que o homem já não vive na casa de seus pais – vizinhos da requerente -, é usuário de drogas, morador de rua e não se sabe se o caso é algum tipo de vingança.

“Eu estava bebendo mate no sábado de manhã com meu marido aqui na sala quando chegaram as crianças (seus filhos, de 7 e 4 anos) com a cauda da “Pelusa”, dizendo ‘Papai, papai a cauda da “Pelusa”, contou Marta Aguilar, a requerente, de 43 anos de idade, mãe de 11 crianças.

Em sua denúncia, a mulher disse que, após esse aviso, foi para a parte de fora da casa e viu que uma pessoa estava dormindo ao lado da cadela – que tinha 5 anos – com as mãos cheias de sangue.

Em declarações à EFE, ela acrescentou que o suposto autor do ato, de cerca de 30 anos, é conhecido por alguns de seus filhos e frequentava sua casa regularmente.

“Ele passava a tarde com as crianças. Nós nunca imaginamos que isso poderia acontecer “, disse Aguilar, ao dizer que o homem saiu correndo da casa, quando ela disse que iria chamar a polícia.

A delegacia de polícia acrescentou que há fotografias nas quais aparecem a cadela desmembrada, que deu à luz cinco filhotes há cerca de um mês atrás, uma frigideira e uma faca ao lado.

“Eu tenho recebido informações de que outros animais foram encontrados na mesma situação, mas não podemos dizer se foi ele ou não, porque não temos nenhuma prova”, disse a presidente da “Olfateando Amigos”.

Devido a este acontecimento e para exigir que a lei 18.471 de Posse Responsável de Animais domésticos seja cumprida, a ONG convocou um movimento para o próximo sábado, em Artigas.

A lei prevê penalidades por matar um animal por envenenamento, enforcamento ou outros procedimentos que causam sofrimento desnecessário ou agonia prolongada, exceto o uso de pesticidas ou produtos similares utilizados para combater pragas agrícolas ou domésticas, utilizados conforme as instruções.

Fonte: La Tribuna / EFE

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.