Usuário de rede social acusa motorista do TRE de atropelar e matar cão de “propósito” na rodoviária de Cacoal, RO

Usuário de rede social acusa motorista do TRE de atropelar e matar cão de “propósito” na rodoviária de Cacoal, RO

Uma postagem publicada ontem(10) no Facebook já conta com até o momento 745 compartilhamentos. Segundo a publicação, um veículo oficial do Tribunal Regional Eleitoral de Cacoal, teria passado por cima de um cachorro com o veículo de forma intencional.

Ainda segundo a postagem, o animal em questão que já era querido pelos trabalhadores da Rodoviária Municipal de Cacoal estava deitado em um lugar próximo a uma sombra onde foi atropelada sem chances de escapar.

O motorista teria saído da caminhonete e enfrentado as pessoas que ali estavam, sendo fotografado uma passageira falou que faria um boletim de ocorrência. Após a discussão o homem pegou o cachorro, colocou-o junto a calçada e tomou rumo ignorado.

A postagem de Angelo Ferreira deixa claro que o motivo é dar publicidade ao fato e fazer com que o mesmo pague suposto erro pelo através de malhação social.

Na publicação é possível ver comentários de possíveis testemunhas como o de Bellazzi Tavares: “Na hora fiquei sem reação, pois não sabia o que estava acontecendo direito…só ouvimos os gritos dela de dentro da rodoviária…que triste.”

Pela lei, o ato do condutor, ao atropelar um animal, pode ser considerado maus tratos, com pena que varia de três meses a um ano de reclusão, já que não foram tomadas medidas para evitar o sofrimento dos animais.

Não conseguimos contato com o motorista, porém, nossa equipe de redação se encontra a disposição para ouvi-lo e apresentar sua versão.

Após repercussão, o TRE emitiu uma Nota de Esclarecimento:

A Secretaria do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia vem a público esclarecer sobre a divulgação nas redes sociais de notícia que um carro oficial da Justiça Eleitoral em Cacoal atropelou uma cadela de rua na rodoviária do Município supostamente de forma proposital na última quinta-feira (9). Ao tomar conhecimento da notícia, o TRE-RO imediatamente abriu procedimento investigativo para bem esclarecer o fato noticiado.

Após coletar provas e ouvir testemunhas e o motorista, constatou-se que se tratou de um acidente. O motorista informou que não viu a cadela enquanto manobrava para estacionar.

Ao perceber a fatalidade, o motorista prontamente parou o veículo e desceu para averiguar. Na sequência, após explicar aos populares que não viu o animal, pegou a cadela e percebeu que o bichinho não poderia ser mais socorrido, porque tinha falecido.

Na sequência comunicou a ocorrência ao seu superior que o acompanhava no serviço.

Com mais de 26 anos de experiência na condução de veículos oficiais do Tribunal, o motorista não tem registro de acidentes e de atropelamento de animais ou de pessoas.
O motorista declarou que é amante de animais e sentiu muito com a fatalidade. Inclusive declarou que possui dois gatos e três cachorros em sua casa (foto).

Fonte: Alerta Cacoal via Planeta Folha

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.