Vacas são socadas, chutadas e estupradas em fazenda do vice-presidente da União Nacional dos Agricultores

Vacas são socadas, chutadas e estupradas em fazenda do vice-presidente da União Nacional dos Agricultores

Algumas das imagens mais chocantes mostram um trabalhador ao tocar duas vacas em áreas íntimas em duas ocasiões diferentes.

Vacas leiteiras foram socadas, chutadas e “violentadas sexualmente” em uma fazenda britânica ligada ao vice-presidente da União Nacional dos Agricultores (NFU), Guy Smith, conforme uma investigação secreta.

Câmeras ocultas foram colocadas na fazenda Wigboro Wick, Essex, como parte da campanha Dismantle Dairy (Desmontem as Fábricas de Laticínios), criada pela organização de direitos dos animais Surge.

A fazenda está vinculada à Smith Farms (Clacton) Limited, onde Smith é listado como principal acionista e diretor, de acordo com documentos da agência governamental Companies House.

Imagens chocantes

Várias visitas secretas de 10 de maio a 21 de junho deste ano encontraram bezerros mortos apodrecendo ao ar livre, em estado avançado de decomposição, bem como inúmeras incidências de chutes, socos, pancadas com bastões de plástico, torção excessiva da cauda, gritos e xingamentos.

“Algumas das imagens mais perturbadoras mostram um trabalhador ao tocar duas vacas em áreas íntimas em duas ocasiões diferentes”, disseram os investigadores. “O trabalhador parece mover a mão para cima e para baixo de uma maneira que sugerisse masturbação.”

Cheio de violência

Em um comunicado enviado à organização Plant Based News, Ed Winters, codiretor da Surge, disse: “O objetivo da nossa investigação era mostrar que mesmo as fazendas leiteiras pertencentes aos indivíduos mais respeitados e poderosos da indústria estão cheias de violência e maus-tratos.

“No entanto, embora os maus-tratos a vacas leiteiras ocorra dentro das práticas legais e ilegais, ficamos chocados com a brutalidade que documentamos na fazenda de Guy Smith, [que] viaja e dá palestras sobre bem-estar animal, enquanto em sua fazenda os animais são tocados em áreas íntimas de maneira não-legal, perfurados, fecundados à força, presos em currais solitários e maltratados ​​verbalmente.

“Chegou a hora de reconhecermos que a violência é sistemática em toda a indústria de laticínios, e a única maneira de acabar com isso é viver um estilo de vida vegano”.

Eu não sou responsável

Smith disse ao site Independent: “Desejo esclarecer que não sou responsável de forma alguma pelo setor de laticínios da empresa e não obtive nenhum benefício financeiro. Em particular, não tenho responsabilidade pelo recrutamento ou treinamento de funcionários e nem tenho alguma opinião sobre a maneira como esse lado da empresa é administrado.

“O bem-estar animal deve ser considerado uma prioridade e não tenho dúvidas de que os responsáveis ​​pelo setor de laticínios da empresa tomarão imediatamente todas as medidas necessárias para garantir que os mais altos padrões de bem-estar animal sejam mantidos no futuro.”

A filmagem oculta da câmera foi enviada à RSPCA, que reconheceu o recebimento das evidências em 18 de novembro.

A fazenda Wigboro Wick foi uma das oito fazendas leiteiras do Reino Unido em destaque na campanha Dismantle Dairy.

Por Liam Gilliver / Tradução de Maria Leticia Guerra Machado Coelho

Fonte: Plant Based News

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.