UK consumo vegan patties with potatoes and salad

Veganismo aumenta em 350% no Reino Unido

Por Lucy Moore / Tradução de Roberta M. Bordin

Parece que o veganismo é o movimento de estilo de vida que cresce mais rapidamente. Há mais de meio milhão de veganos no Reino Unido, segundo a The Vegan Society que conduziu um estudo em parceria com a revista Vegan Life.

Atualmente na Grã-Bretanha, aproximadamente 542.000 pessoas são veganas e excluem peixe, carne, laticínios, queijo, mel e ovos de sua dieta.

Esse índice aumentou mais de 350% desde a última vez que foi calculado, há mais ou menos 10 anos, quando 150.000 pessoas seguiam o estilo de vida.

O estudo foi realizado por pesquisadores líderes da companhia de pesquisas Ipsos MORI, e entrevistou cerca de 10.000 pessoas, a partir de 15 anos de idade, na Inglaterra, Escócia e País de Gales – a maior pesquisa já feita quantificando a comunidade vegana.

“É fantástico haver mais de meio milhão de veganos na Grã Bretanha. Mais pessoas do que nunca estão seguindo os benefícios ambientais e de saúde do veganismo, e descobrindo o que realmente acontece nas indústrias de carnes e laticínios, e decidindo que não querem contribuir para a dor e o sofrimento dos animais,” disse Jasmijn de Boo, Presidente The Vegan Society.

Os resultados são animadores – muitas pessoas preocupam-se com os animais e o planeta.

Quase metade dos vegetarianos que não são veganos tem preferência por reduzir o consumo de produtos de origem animal – o equivalente a 521.000 pessoas no Reino Unido. Isso significa que poderia haver mais de um milhão de veganos no Reino Unido, se os vegetarianos decidissem dar um passo adiante.

O veganismo está sendo impulsionado pelos jovens, que estão optando por escolhas mais éticas e compassivas no que diz respeito ao que se comem e vestem.

O estudo também constatou que 3,25% da população, ou 1,68 milhões, são vegetarianos ou veganos. Mais de 860.000 dessas pessoas também evitam couro e lã.

No Reino Unido, a maioria dos veganos vive em municípios ou cidades (88%) – a maioria vive em Londres (22%), em comparação a somente 12% nas áreas rurais.

Keith Coomber, diretor de publicações da Vegan Life, afirmou: “A percepção pública do veganismo está mudando rapidamente. Não é mais um estilo de vida extremo, é fácil e acessível – você pode entrar em qualquer supermercado e ser recebido por uma enorme variedade de leites sem laticínio, e diversos outros produtos vegano-amigáveis”.

“À medida que os consumidores tornam-se mais informados a respeito da realidade das indústrias agrícolas e das implicações para a saúde, provenientes dos produtos lácteos e carnes, este crescimento só irá continuar.”

De Boo acrescentou: “São inúmeras as razões por trás do aumento do veganismo: a representação positiva na mídia tem contribuído para sua mudança de imagem; documentários a respeito da realidade chocante e das consequências da agricultura animal têm ganhado destaque; conforme a sociedade se torna cada vez mais consciente a respeito de sua saúde; receitas veganas de dar água na boca se multiplicaram online e nas mídias sociais; e os melhores atletas veganos estão sempre provando que é possível estar em forma e ser saudável levando uma dieta baseada em vegetais”.

“Optar pelo veganismo é a melhor coisa que alguém pode fazer pelos animais, pelo planeta e pela saúde. O que você está esperando?”

Você pode tentar tornar-se vegano com o 30 Day Vegan Pledge (Compromisso Vegano de 30 Dias). Registre-se gratuitamente no www.vegansociety.com/pledge e receba e-mails diários com conselhos, informações e diversas receitas maravilhosas.

Fonte: Female First

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.