Vereadora de Uberaba (MG) revela situação financeira difícil da ONG Supra e interdição no Zoonoses

Mais uma vez a situação financeira da Sociedade Uberabense Protetora dos Animais (Supra) foi motivo de debate na Câmara Municipal. A ONG (Organização Não-Governamental) que recolhe animais abandonados, realiza a chipagem e castração de animais, feiras de adoção e campanhas educativas atravessa grave crise econômica.

Defensora dos direitos dos animais e uma das fundadoras da ONG, a vereadora Denise Max (PR) disse que a Supra recebe uma pequena verba do poder público porque é legalizada. “Eu agradeço, mas entendo que é obrigação ajudar”, afirmou ela, lembrando que, caso contrário, quem deveria realizar este serviço seria a própria Prefeitura.

De acordo com a vereadora, a cada dia que passa aumenta o número de animais abandonados, como cães, gatos e até cavalos. Denise disse que este aumento acontece porque o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) está interditado pelo Conselho Estadual de Veterinária, até mesmo para fazer eutanásia. Ela lembrou, ainda, que não se mata mais animais (eutanásia) como ocorria quando o CCZ foi criado. “Os animais estão se proliferando pela cidade e as consequências são drásticas”, afirmou a parlamentar.

Segundo a vereadora, os distritos industriais 1 e 2 estavam cheios de animais abandonados. Esta situação fez com que se tornasse comum as pessoas, inclusive empresários, capturarem estes cães e os abandonarem às margens das estradas, colocando em risco a vida de quem trafega pelas rodovias. A vereadora contou que deste então as doações que recebia despencaram, deixando a situação da ONG muito mais complicada, pois a única verba que recebe não dá R$1 por dia para cada animal. Outro aspecto comentado por Denise é o fato de estarem surgindo outras pessoas que também se preocupam com os animais, inclusive uma já está com 160 cães.

Fonte: JM Online

MAIS NOTICIAS

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.