Vereadores aprovam proibição do chumbinho em Blumenau, SC

Vereadores aprovam proibição do chumbinho em Blumenau, SC

Por Francisco Fresard

A Câmara de Blumenau aprovou ontem o projeto de lei do vereador Zeca Bombeiro (SD) que proíbe a venda do veneno conhecido como “chumbinho” em qualquer estabelecimento comercial de Blumenau. O produto é usado para matar cães e gatos. A Vigilância Sanitária será a fiscalizadora. O projeto aprovado segue para sanção do prefeito Napoleão Bernardes.

O gerente regional da Cidasc, Luiz Carlos Moreira da Maia, explica que o chumbinho pode ser produzido a partir de diversos produtos. Pode vir do Paraguai, na forma de um defensivo agrícola proibido no Brasil, como pode ser fabricado no fundo de um quintal. Maia diz que já existe legislação federal e estadual que proibem o produto. Para ele, a lei municipal vem para reforçar essa proibição.

As fiscalizações são feitas em conjunto com a Vigilância Sanitária da cidade. Segundo o diretor da Vigilância, Eduardo Weise, há mais de um ano não há flagrante de casos de venda ilegal em Blumenau.

No ano passado, houve uma força-tarefa conjunta para inibir a produção e venda do veneno. Novas campanhas de conscientização e fiscalização devem ser deflagradas ainda em 2015.

SC blumenau chumbinhocrime1

Fonte: Blog do Pancho 

Nota do Olhar Animal: A substância mais letal da composição mais comum do chumbinho era o aldicarbe, um defensivo agrícola produzido pela Bayer. O Olhar Animal (ainda como Sentiens Defesa Animal) promoveu campanha contra a produção e comercialização deste agrotóxico no Brasil. Por conta desta ação e das de outras organizações, a Bayer suspendeu a comercialização do Temik (nome comercial) e, posteriormente, a ANVISA cancelou o registro do produto. O chumbinho sempre foi uma mistura de vários venenos. Mas é possível que ainda tenha o aldicarbe, contrabandeado de outros países. Continua sendo vendido até por camelôs, não é difícil encontrá-lo em agropecuárias. Tudo sob os olhares complacentes dos órgãos de vigilância sanitária que, quando muito, só agem se provocados. É bem menos do que se espera deles. O chumbinho continua fazendo inúmeras vítimas entre os animais humanos e não humanos. 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.