Vergonha! Associação de veterinários municipais defende regresso do abate de animais

Vergonha! Associação de veterinários municipais defende regresso do abate de animais
FOTO: ARTYOM GEODAKYAN/ GETTY IMAGES

A Associação Nacional de Médicos Veterinários dos Municípios (Anvetem) defende a eutanásia de animais em centros de recolha oficiais (CROA) quando não são adotados ao fim de 12 ou 18 meses, revela o “Jornal de Notícias” esta quinta-feira.

Segundo a Anvetem, a decisão deve caber aos médicos veterinários municipais e pode ser a solução para combater a sobrelotação de canis e aumento do número de animais em abrigos ilegais.

A Ordem dos Médicos Veterinários, porém, diz que o regresso à eutanásia não é solução.

“A eliminação do IVA em atos médicos e nas rações seriam bons incentivos para os detentores de animais de companhia”, disse o bastonário Jorge Cid, ao “JN”.

Recorde-se: no último fim de semana, 73 animais morreram quando um incêndio atingiu um abrigo ilegal em Santo Tirso.

Fonte: Expresso / mantida a grafia lusitana original 


Nota do Olhar Animal: Incompetência técnica, moral rasa, preguiça, desprezo pela vida animal e uma persistente cultura do extermínio ainda leva “médicos veterinários” a fazer declarações repugnantes como esta. Em um mundo ideal eles teriam seus registros cassados. No Brasil não foi diferente por muitas décadas e há poucos anos esta situação passou a ser modificada por conta da ação dos ativistas da causa animal e alguns corajosos e éticos veterinários. Em Portugal, o momento parece ser outro, ainda de bastante atraso. Estes “médicos veterinários” querem jogar os anos da própria omissão e negligência para debaixo do tapete. Claro, este cenário todo se refere a cães e gatos, pois em relação a outras espécies o massacre para controle populacional continua tanto aqui, como lá e em todo o mundo.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.