SP nova-odessa-desiste-de-vetar-rodeio thumb

Vergonha: Nova Odessa (SP) desiste de vetar rodeio

SP nova-odessa-desiste-de-vetar-rodeio

Com o plenário praticamente lotado, dividido entre defensores dos animais e apreciadores de festas do peão, os vereadores votaram na sessão dessa semana o parecer pela inconstitucionalidade ao projeto de lei que pretendia proibir a realização de rodeios, touradas, vaquejadas, farras do boi e eventos similares em Nova Odessa. A maioria dos parlamentares acatou o posicionamento da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), arquivando o projeto de autoria do vereador Cláudio José Schooder, o Leitinho (PDT).

Por entender que o projeto atribuía novas funções ao departamento de fiscalização do Município, uma competência exclusiva do Poder Executivo, a CCJR emitiu parecer contrário à tramitação. De um lado estiveram representantes do Clube dos Cavaleiros de Nova Odessa e organizadores de festas nas cidades vizinhas. De outro, integrantes de entidades protetoras dos direitos dos animais em Nova Odessa e Americana.

Durante a discussão do parecer contrário à tramitação do projeto alguns dos presentes se manifestaram conforme o posicionamento dos vereadores. Defensores dos animais chegaram a expor cartazes contra os rodeios. O acatamento do parecer se deu por 5 votos a 3, arquivando a propositura. Além do autor, apenas os vereadores Antonio Alves Teixeira, o professor Antonio (PT), e Avelino Xavier Alves, o Poneis (PSDB), votaram contra o parecer.

Leitinho chegou a exibir um vídeo contendo uma reportagem a respeito de possíveis maus-tratos em eventos que utilizam animais bovinos e equinos. “O único objetivo (dos rodeios) é a questão financeira e os maus-tratos aos animais nem querem saber. Além disso, o projeto não é ilegal”, aponta. Em contrapartida, a maioria dos vereadores se posicionou no sentido de que os rodeios modernos não promovem danos físicos ou psicológicos aos animais.

O vereador José Pereira (PPS) afirmou ser favorável, até porque possíveis denúncias de maus-tratos são levadas Ministério Público, que pode barrar festas do tipo. Celso Gomes dos Reis Aprigio, o Celso Concrenova (PSDB), que já foi peão e locutor de rodeios, garantiu que atualmente os animais não são mais submetidos a condições ruins. “Não existem mais maus-tratos. Os animais de rodeio vivem muito bem”, completa.

Fonte: Novo Momento

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.