Vergonha: veterinários se recusam a tratar de animais em santuários por discordarem da postura deles contra a pecuária

Vergonha: veterinários se recusam a tratar de animais em santuários por discordarem da postura deles contra a pecuária
Foto: SPRING FARM SANCTUARY

Santuários que cuidam de animais de fazenda maltratados e explorados trabalham incansavelmente para dar-lhes uma boa vida. Eles não podem fazer isso sozinhos. Precisam de doaçõesvoluntários e, mais importante, precisam de cuidados veterinários para assegurar a saúde e bem-estar dos animais sob seus cuidados. Animais resgatados podem já ter problemas de saúde devido às suas condições de vida prévias, ou podem desenvolver naturalmente problemas de saúde.

Infelizmente, dois veterinários de Minesota não se importam com as vidas dos animais de fazenda em santuários. Os veterinários da Lester Prairie Veterinary Clinic se recusaram a ajudar o Spring Farm Sanctuary quando o boi Pete escorregou no gelo e se machucou. O diretor do Spring Farm Sanctuary, Robin Johnson, os chamou para darem o atendimento. Eles são os veterinários mais próximos, a apenas 38 minutos de distância do santuário, mas o veterinário que geralmente atendia os animais de Spring Farm não trabalha mais lá.

Johnson estava compreensivelmente preocupado por Pete porque seu irmão, Scruffy, morreu de uma queda no ano anterior. Mas quando ela chamou pela assistência veterinária,  lhe disseram: “Nós não iremos aí para emergências, vocês estão muito distantes. Nós também não estamos de acordo com os anúncios publicados por vocês. Então, não somos mais seus veterinários”.

Os anúncios a que eles se referiam são posters do Spring Farm Sanctuary que revelam fatos sobre a pecuária. São pôsteres educativos que informam as pessoas sobre os horrores e o sofrimento que os animais enfrentam na indústria alimentícia, como a separação dos bezerros de suas mães no mesmo dia em que nascem.

Outra clínica veterinária, a Buffalo Equine, se recusou a ajudar, mas não disse o porquê. Em Minesota, as leis permitem que os veterinários escolham quem tratar, mas como Johnson disse, eles fizeram um juramento “de usar (seus) conhecimentos científicos e habilidades para a prevenção e o alívio do sofrimento animal”. Não haver um veterinário por perto que possa atender a uma chamada de emergência, coloca o Santuário em perigo. Pete acabou bem graças aos voluntários que colocaram um preenchimento embaixo para ajudá-lo a se levantar, mas como ele e outros animais irão receber atendimento veterinário se alguma coisa der errado ou nos casos de emergência?

Se os veterinários se preocupam com a vida dos animais, devem tratar os animais de fazenda em santuários, mesmo que estes não concordem com os humanos envolvidos na pecuária. Os animais foram salvos do sofrimento nesses ambientes cruéis; eles não devem sofrer ainda como resultado da mesma indústria que explorou e maltratou a eles ou suas famílias

Para mais artigos sobre animais, vida, comida vegana, saúde e receitas publicados diariamente, não esqueça de se inscrever para o boletim informativo do One Green Planet!

O financiamento do público nos dá uma chance maior de continuarmos a lhe fornecer conteúdo de alta qualidade. Por favor, apoie-nos!

Por Sharon Veja / Tradução de Fátima C. G. Maciel

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.