Veterinária é proibida de exercer profissão após matar gato com flechada na cabeça

A médica veterinária Kristen Lindsey, de 33 anos, foi proibida de praticar profissão pelo conselho de Medicina Veterinária do Texas (EUA) após publicar nas redes sociais uma imagem em que aparece celebrando a morte de um gato a flechadas. A foto, compartilhada na rede social da americana em 2015, acompanhava a legenda: “Minha primeira flecha mortal! O único gato selvagem bom é aquele com uma flecha na cabeça”.

A sentença decretou que Kristen só poderia voltar a exercer a profissão em um ano e poderá após esse período trabalhar sob liberdade condicional por quatro anos. A veterinária, que também se diz vegetariana, foi demitida de seu emprego em uma clínica após a polêmica.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.