Veterinário cadastra animais aptos a doar sangue em Poços de Caldas, MG

Veterinário cadastra animais aptos a doar sangue em Poços de Caldas, MG

Um médico veterinário de Poços de Caldas (MG) resolveu criar um cadastro para animais doadores de sangue. Além disso, em Paraguaçu (MG), um laboratório especializado somente na saúde animal já atende a demanda de cinco cidades da região. Situações cada vez mais comuns para garantir a segurança dos bichos de estimação.

De acordo com o médico veterinário, Thiago Mijer de Bizi, as transfusões entre animais acontecem com frequência. Por isso, a ideia do cadastro surgiu para facilitar a procura pelos cães e gatos aptos à doação de sangue.

“As transfusões mais comuns aqui na região são causadas pela doença do carrapato, porque é uma doença parasitária de sangue então acaba destruindo as células vermelhas. Com isso o animal fica com bastante anemia. A gente também tem muito caso de trauma, atropelamento, briga, onde às vezes o animal perde muito sangue e necessita [de transfusão]”, explicou o médico veterinário Thiago Maijer de Bizi.

Ideia do cadastro de animais doares de sangue é facilitar procura na hora de transfusões (Fotos: Reprodução EPTV/Devanir Gino)

Para facilitar a procura por animais aptos à doação de sangue, o veterinário resolveu cadastrar vários cães, que ele já atende em Poços. Entre os cachorros cadastrados está a Laika, da raça Pastora Alemã, que já doou algumas vezes.

“O Pastor Alemão é considerada a melhor raça para ser doadora pelo porte, mas também tem umas características que dá menos reação. Então, aqui na clínica, a gente tem alguns animais. A Laika, acho que é a principal, ela já doou em torno de quatro vezes para ajudar alguns animais. Em contra partida, ela está saudável, porque a clínica controla exames de sangue e vacinas”, completou o médico veterinário.

Mas para que o animal esteja apto a doar, é preciso que a saúde esteja em ordem. Por isso um laboratório especializado em Paraguaçu, que já atende cinco cidades da região, tem notado aumento na procura pelos serviços. A ideia é que seja implantado um banco de sangue animal.

Em Paraguaçu, laboratório especializado em cães e gatos atende demanda de 5 cidades

“O animal tem uma célula de um tamanho e o ser humano de outra. O animal tem valor de referência totalmente diferente do valor de referência de humano, então acaba que sai um exame que não é específico”, explicou Janaína Vizan Figuerôa, médica veterinária patologista.

Ainda segundo a veterinária patologista, exames de rotina em cachorros e gatos, servem como prevenção para o desenvolvimento de doenças. “É muito importante para o animal fazer um exame preventivo uma vez por ano é bem importante, até mesmo para não ter prejuízos, para esse animal não chegar a ficar doente. Você já vai prever a saúde dele”, disse a veterinária patologista.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.