A pequena Mollie morreu após um erro do médico veterinário.

Veterinário dá injeção letal por engano em cão e ainda cobra dos tutores

Wayne e Lisa Maguire, de Lledrod, Reino Unido, tiveram duas péssimas notícias após levarem a cachorra border collie Mollie ao veterinário. O animal, que tinha apenas 10 meses de vida, ficou doente e precisou de uma consulta. No entanto, o veterinário cometeu um erro e aplicou uma injeção letal no cão.

Durante uma cirurgia, ele aplicou a injeção errada.
Durante uma cirurgia, ele aplicou a injeção errada.

“Ela teve o segundo ciclo de vacinas na segunda, mas ficou mal e começou a ter diarréia. Minha mulher levou até o veterinário e a deixou lá para tratamento. Horas depois, ligaram e disseram que Molly tinha morrido”, contou Wayne ao jornal Daily Mirror. Mais tarde receberam uma carta sobre a causa da morte e descobriram que foi um erro médico.

Em vez do hospital devolver o dinheiro, eles ofereceram uma pequena compensação.
Em vez do hospital devolver o dinheiro, eles ofereceram uma pequena compensação.

A clínica veterinária também se desculpou pelo ocorrido. No entanto, em vez de devolverem o dinheiro pela cirurgia malsucedida, os tutores ofereceram uma pequena compensação. O casal recusou a oferta e entrou com uma ação na Justiça. “Não é pelo dinheiro. É pelo modo como nos trataram”, afirmou Lisa.

Por Ataíde de Almeida Jr.

Fonte: Metrópoles

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.