Veterinário é suspeito de cobrar eutanásia e abandonar cadela com câncer

Veterinário é suspeito de cobrar eutanásia e abandonar cadela com câncer

Bebel foi encontrada por protetores. 

Por Renata Portela

Uma senhora de 67 anos procurou a Polícia Civil de Três Lagoas, cidade localizada a 338 quilômetros de Campo Grande, alegando ter sido enganada por um veterinário. O profissional diagnosticou Bebel, a rottweiler de estimação da vítima, com câncer terminal, disse que faria a eutanásia, mas teria abandonado a cadela.

Conforme o boletim de ocorrência, Bebel tem nove anos, tinha um tumor na paleta e foi diagnosticada pelo veterinário com câncer terminal. O homem, que tem 59 anos, teria dito para a mulher que o tratamento seria inviável e propôs fazer a eutanásia, cobrando R$ 350 pelo serviço.

O veterinário levou o animal, disse que deixaria no CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), garantindo que Bebel não sofreria. Neste sábado, ele foi até a casa da vítima, disse que tinha aplicado anestesia e depois a medicação para tirar a vida da cadela. A vítima pagou o combinado e o veterinário foi embora.

A vítima descobriu por familiares que uma página de protetoras de animais no Facebook publicou um vídeo da cadela, sugerindo que ela teria sido abandonada. A idosa procurou o CCZ, para onde Bebel foi levada, e reconheceu a cadela. O caso foi registrado como praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos e o veterinário deve ser autuado.

Fonte: Midiamax

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.